Home > Lifestyle > Conheça a origem do famoso Día de Los Muertos mexicano, comemorado em 1 e 2/11

Conheça a origem do famoso Día de Los Muertos mexicano, comemorado em 1 e 2/11

30 de outubro de 2015, por Ana Marisa Fonzar
Lifestyle

Apesar de parecer mórbido e assustador, o Día de Los Muertos (Dia dos Mortos) é uma animada celebração que acontece, nesta época do ano, no México, em alguns países da América Central e regiões dos Estado Unidos, onde a população mexicana é predominante.

Segundo alguns historiadores, este festejo é tradicional naquele país desde os tempos pré-hispânicos. Os povos astecas que colonizaram a região já faziam um culto em homenagem aos mortos. Isso data de mais de três mil anos atrás. Conta a lenda que, entre os dias 1º e 2 de novembro, os mortos voltam para uma breve visita aos parentes e são esperados com essa grande comemoração.

Casal mexicano

Casal mexicano vestido a caráter (Foto: Reprodução)

O dia primeiro é dedicado à visita das crianças, e o dia 2, à dos adultos. A simbologia em torno do festival é muito forte e marcante – a caveira enfeitada com flores coloridas – que, ao bater de olhos, nos remete imediatamente àquela civilização, se tornou símbolo da cultura mexicana em outros países.

Para o menu da festa, são preparados muitos doces – além das já tradicionais Caveirinhas de Açúcar, as preferidas pelas crianças; o famoso Pan De Muertos (Pão dos Mortos – receita aqui), um pão doce enfeitado com diferentes figuras; e a Calabaza de Tacha, um doce de abóbora feito com açúcar e canela.

comida mexicana

Mesa farta para o feriado dos mortos (Foto: Reprodução)

Todos se vestem com roupas especiais, ora como se estivessem vivos, ora se fantasiam como se estivessem mortos, com mantos adornados por flores. Músicas e a danças típicas também não poderiam ficar de fora, além das velas e incensos para ajudar os espíritos a encontrarem seu lugar, tudo com temas que remetem à morte.

As casas ganham altares em tons de preto e laranja (cores do luto cristão e asteca, respectivamente), com fotos dos ancestrais que se quer honrar, imagens do santo de devoção da família e oferendas (água, frutas e comidas preferidas).

Parece assustador, mas é uma festa tão importante que foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). No vídeo abaixo, você pode ver algumas obras de arte popular inspiradas no Dia dos Mortos, ao som de uma música em espanhol do Grupo Scherzo, que diz (em uma tradução livre) que, “ao bater a meia-noite, as caveiras vão passear…“

“A morte não tem nada de terrível. No México, ela é feita de açúcar e distribuída para as crianças”, acredita o escritor mexicano Fernando Salazar Bañol.

Aprenda a fazer uma maquiagem de caveira mexicana e entre no clima, abaixo, com nossa parceira Gladis Vivane, do blog Salto Agulha, sendo maquiada por Nalva Melo do Café Salão de Natal – RN.

Matérias Relacionadas
Catrina
Dia de Los Muertos: PMM se inspira no visual das catrinas em novo ensaio; conheça a origem da data
A importância dos latinos no rockabilly; ouça também a playlist “Rockabilly Latino”
Exposição de Frida Kahlo traz fotografias do acervo pessoal da artista mexicana a São Paulo
45 anos de Chaves: Curiosidades sobre os 7 melhores episódios da série

Deixe um comentário

4 × cinco =