Home > Destaque > Penhoar, a peça associada ao glamour das atrizes da Old Hollywood

Penhoar, a peça associada ao glamour das atrizes da Old Hollywood

20 de fevereiro de 2017, por Sana Skull
Moda
Penhoar Old Hollywood

Nas primeiras décadas do século 20, uma peça longa, feita em tecido transparente, passou a ser usada como acompanhamento dos négligées, dos pijamas e das camisolas: o penhoar.

A palavra penhoar vem do francês “peigner” e significa “pentear”, e nomeia a túnica que as mulheres usavam enquanto escovavam os cabelos.

O penhoar é um robe solto, podendo ser longo ou curto, perfeito para ser usado no quarto de vestir, em ocasiões onde a mulher estivesse com roupas noturnas casuais confortáveis ou entretendo amigos tarde da noite.

Penhoar usado pelas divas de Hollywood

Penhoar usado pelas divas de Hollywood Anita Louise (1940) e Rita Hayworth (1945) (Foto: Reprodução)

Pentear os cabelos e passar maquiagem acompanhada do traje, era a certeza de que as roupas não seriam danificadas por restos de maquiagem ou eventuais cabelos que cairão da escova. O ritual se repetia no momento de desfazer a maquiagem, na organização pessoal antes de se direcionar ao banho e na preparação do quarto de dormir, sendo usado por cima do négligée, do babydoll ou da camisola, mas retirado no momento de ir para a cama.

Lana Turner usando penhoar em 1941

Lana Turner usando penhoar em 1941 (Foto: Reprodução)

Um típico penhoar é feito em tecido muito leve e transparente, como chiffon, georgette, organza ou outro tecido translucente, onde podem-se incluir bordados ou babados. Sendo de mangas longas ou curtas, seu comprimento costuma variar dos tornozelos às coxas, dependendo da época e modelo.

Lana Turner e Rita Hayworth usando penhoar

Longos e com várias camadas de tecido. Lana Turner à esquerda e Rita Hayworth à direita (Foto: Reprodução)

A peça íntima se tornou popular na década de 1940 através das estrelas de Hollywood, fotografadas na vestimenta para levantar a moral das tropas, tanto que é considerado um dos responsáveis pelo baby boom do pós-guerra devido à seu status sensual.

As pin-ups de Gil Elvgreen usando penhoar

As pin-ups de Gil Elvgreen usando penhoar (Foto: Reprodução)

Na década de 1950 a peça se torna mais simples, com menos camadas e babados, com o comprimento variando de longo até os joelhos. As mangas continuam volumosas e surgem também os modelos acinturados, típico da silhueta em voga na época.

Marilyn Monroe e Bettie Page usando penhoar

Marilyn Monroe e Bettie Page usando penhoar (Foto: Reprodução)

Na década de 1960, o penhoar reflete a moda e ganha alguns modelos curtíssimos e cores fortes se tornando mais sensual especialmente se acompanhado de babydolls. Mas os clássicos modelos longos agora com menos camadas de tecido, ganham luxo com os detalhes em pelos.

Penhoar anos 60

Elizabeth Montgomery e Claudia Cardinale com modelo de penhoar dos anos 60 (Foto: Reprodução)

Inicialmente somente os muito ricos podiam arcar com o luxo de ter trajes de loungewear. O uso de pijamas, négligées e penhoar são associados à liberdade feminina adquirida com o fim do uso dos espartilhos no começo do século 20. Encontrar penhoar atualmente não é uma tarefa tão fácil para as pin-ups modernas, mas algumas peças semelhantes podem ser encontradas na loja My Retro Closet, na What Katie Did e na Kiss me Deadly em glamurosas versões de robes e caftans.

Penhoar pin-ups modernas

Caftan (What Katie Did) e Robe (Kiss me Deadly) (Foto: Reprodução)

Matérias Relacionadas
Sundae Inc lança coleção de lingeries retrô; confira fotos da nova campanha
Fruit de La Passion traz anos 30 para coleção de lingeries Vintage Glam

Deixe um comentário

vinte + 4 =