Home > Destaque > Primeira noite do Psycho Carnival 2018 traz diversidade musical ao festival curitibano

Primeira noite do Psycho Carnival 2018 traz diversidade musical ao festival curitibano

10 de fevereiro de 2018, por Mirella Fonzar
Música

(Foto capa: Reprodução Instagram / Patty Fang)

Aconteceu nesta sexta-feira (9) a primeira noite oficial do Psycho Carnival 2018, no Jokers Pub, em Curitiba. O evento, que chega a sua 19* edição neste carnaval, apostou na diversidade de gêneros musicais que vão muito além do Psychobilly tradicional para a sua festa de abertura.

A noite começou com um show enérgico do quarteto Skullbillies, que trouxe um psychobilly mais pesado cantado em português, com temáticas de horror, carros, pin-ups, etc. Com direito a caracterização do vocalista, que estava banhado de “sangue” enquanto se apresentava, a banda que surgiu em 2014 nos remete bastante aos lendários Ovos Presley.

Foto: Reprodução / Instagram Skullbillies

Em seguida, foi a vez d’O Lendário Chucrobilly Man, subir ao palco. One man band, com voz, guitarra e bateria, mais uma vez o músico surpreendeu o público com sua presença de palco e energia incomparável. Uma mistura de referências, que vão do rock ‘n roll ao blues, passando pelo hillbilly e chegando até o punk rock. Uma garageira que ultrapassa garagens e realmente encanta até os ouvidos mais tradicionais.

Foto: Daise Alves / Universo Retrô

Logo depois, subiu ao palco a banda francesa Nausea Bomb, que, inclusive, esteve recentemente em São Paulo. Numa mistura inusitada de Psychobilly, Punk e Ska, o grupo foi o primeiro a trazer uma integrante mulher a esta edição do Psycho Carnival. A vocalista, a propósito, deu um show de simpatia e arriscou muitas palavras em português. Um show bastante animado.

Foto: Daise Alves / Universo Retrô

O Crazy Horses foi o próximo a se apresentar. Bastante aclamada pelo público, a banda de Londrina, que já acumula 13 anos de estrada, não negou suas raízes e novamente trouxe seu psychobilly power misturado às referências western, num show pra lá de empolgante. Destaque para a presença de palco singular do vocalista / baixista.

Foto: Daise Alves / Universo Retrô

Para completar o line-up da diversidade musical, os lendários Flicts se apresentaram no Psycho Carnival. Apesar do festival ser majoritariamente focado no Psychobilly, não há como negar a veia punk do gênero e de seus seguidores. Assim, explica-se por que a banda punk paulista de 22 anos de idade reuniu tantos expectadores, num show enérgico e contagiante.

Foto: Reprodução / Instagram Flicts

Como de costume, a noite foi encerrada pelos curitibanos do Sick Sick Sinners, que trouxeram seu psychobilly maldito (como eles mesmos denominam) para agitar ainda mais o wreaking. A banda, composta pelos principais organizadores do evento, fez o público permanecer até o final e agitar junto com eles em suas famosas canções.

Foto: Daise Alves / Universo Retrô

Matérias Relacionadas
Psychobilly Frances
Bandas para conhecer da cena psychobilly francesa dos anos 80 e 90
Shows internacionais, veteranos e novatos da cena nacional fecham última noite do Psycho Carnival
Kingargoolas
3º noite do Psycho Carnival é marcada por shows intensos
13 Bats Psychobilly
Veja o que rolou na 2º noite do Psycho Carnival

Deixe um comentário

13 − 13 =