Home > Design > Uniformes das seleções terão pegada retrô na Copa do Mundo de 2018 na Rússia

Uniformes das seleções terão pegada retrô na Copa do Mundo de 2018 na Rússia

7 de dezembro de 2017, por Leila Benedetti
Design
Seleção União Soviética

A Adidas, marca que patrocina e fornece os uniformes para algumas seleções durante a Copa do Mundo, apresentou nesta semana o modelo das seleções que irão participar nesta edição de 2018. O detalhe que mais chamou atenção da imprensa, dos amantes do futebol e, claro, dos assíduos pelo passado foi a referência histórica pertencente de cada seleção estampada em suas camisas, que remetem as décadas de 1980 e 1990.

Alemanha, Argentina, México, Colômbia, Espanha, Japão, Bélgica e a anfitriã Rússia são as seleções que entrarão no gramado russo com uniformes referentes ao ano em que foram campeãs tanto na Copa como nas Olimpíadas. Por exemplo, a Rússia entrará com uma réplica da camisa usada em 1988, ano em que a União Soviética foi campeã nas Olimpíadas, porém o logotipo reproduzido hoje não terá a sigla CCCP estampada como na época da Guerra Fria.

Camisas da Rússia e União Soviética

Camisas da Rússia e União Soviética (Foto: Reprodução)

Já a Alemanha, entrará no campo com a camisa referente à Copa do Mundo de 1990, ano em que foi campeã. A Colômbia seguirá a mesma referência, pois foi o ano em que a seleção retornou depois de 28 anos sem disputar o mundial.

Camisas da Alemanha

Camisas da Alemanha para a Copa de 1990 (esq.) e para a Copa de 2018 (dir.) e para a(Foto: Reprodução)

Camisas da Colômbia para a Copa de 1990

Camisas da Colômbia para a Copa de 1990 (esq.) e para a Copa de 2018 (dir.) (Foto: Reprodução)

Argentina entrará com o modelo inspirado na camisa usada durante a sua vitória na Copa América de 1993, enquanto que a Espanha entrará usando a inspiração da Copa do Mundo de 1994, ano em que a camisa da seleção espanhola ganhou mais destaque a ponto de ser apelidada de Fúria devido ao seu estilo exótico. Até hoje essa camisa é relembrada pelos torcedores.

Camisa da seleção argentina

Camisa da seleção argentina de 1993 (esq.) e de 2018 (dir.) (Foto: Reprodução)

Versões do “Fúria” de 1994 e de 2018

Versões do “Fúria” de 1994 e de 2018 (Foto: Reprodução)

A seleção da Bélgica fará um resgate da faixa que estampava as camisas usadas por ela durante a Eurocopa de 1984, além disso, para dar um ar ainda mais retrô, as camisas atuais terão um tom de vermelho mais desgastado. Não se encontra informações sobre a inspiração dada na camisa da seleção do México, apesar de ter sido divulgada como retrô por causa do seu verde tradicional.

Camisa da seleção belga

Camisa da seleção belga em 1984 e 2018 (Foto: Reprodução)

Camisa da seleção mexicana para a Copa de 2018 (Foto: Divulgação/Adidas)

Camisa da seleção mexicana para a Copa de 2018 (Foto: Divulgação/Adidas)

Agora o mais “diferentão” da coleção retrô da Adidas para a Copa é a camisa da seleção do Japão, que não se inspirou em um evento desportivo, mas sim em uma tradicional técnica de costura japonesa chamada Sashiko, originada lá pelos idos de 1600, tudo em vários tons de azul, assim prevalecendo a tradição dos Samurais Azuis, apelido dado carinhosamente para essa seleção.

Camisa Seleção Japão

Técnica de costura Sashiko à esquerda e a camisa dos Samurais Azuis para a Copa de 2018 à direita (Foto: Reprodução)

Você, saudosista dos anos 1980 e 1990 e apaixonado por futebol, gostou dessa nova iniciativa da Adidas? Deixe seu comentário.

Matérias Relacionadas
Conheça a origem do hooliganismo, as famosas torcidas organizadas do futebol inglês

Deixe um comentário

dezessete − seis =