Home > Destaque > O eterno caso de amor entre a moda vintage/retrô e a estampa de oncinha

O eterno caso de amor entre a moda vintage/retrô e a estampa de oncinha

3 de setembro de 2015, por Mirella Fonzar
Moda
Bettie Page

Quando pensamos em moda retrô, algumas estampas nos vêm automaticamente à cabeça. É o caso do animal print – de preferência a estampa de oncinha. Mas, apesar de ser bastante associada ao vintage, pode-se dizer que essa padronagem nunca saiu de moda. Eternizada pela rainha das pin-ups, Bettie Page (foto acima), e pela atriz Elisabeth Taylor, a estampa que imita a pelagem de uma onça ou leopardo, entra década e sai década, continua permeando os desfiles de grandes estilistas e as vitrines das grifes.

Segundo relatam historiadores, o uso da pele de animais selvagens é algo bastante antigo. Nos primórdios da humanidade, usávamos esses materiais para nos proteger do frio. Já na antiguidade teriam sido utilizados por nobres como status de poder. Mas, foi a partir do século 18, que a moda começou a valorizar as formas e padrões dessas peles e reproduzi-las, cada vez mais, em forma de tecidos que remetiam ao exótico universo africano, como símbolo de luxo e ousadia. Já não era mais necessário vestir, de fato, a pele do animal, mas sim uma estampa que remetesse a ela.

Cena do filme "Tarzan and The Leopard Woman"

Cena do filme “Tarzan and The Leopard Woman” (Foto: Reprodução)

Pode-se dizer que, no século 20, algo que ajudou a popularizar essa estampa no mundo da moda foi o filme “Tarzan and The Leopard Woman”, dos anos 30. Na mesma época, a estilista francesa Jeanne Paquin usou peles de leopardo em suas coleções e, posteriormente, na década de 40, Christian Dior apostou na estampa de onça em um vestido chamado “África”, numa coleção para primavera-verão. O sucesso foi tanto que, por causa do estilista francês, o animal print acabou sendo usado também em acessórios e sapatos da época. Um dos hits foi o icônico chapéu de leopardo lançado pela estilista italiana Elsa Schiaparelli.

Mitzah Bricard, a musa da Dior e o icônico chapeu de Elsa

Mitzah Bricard, a musa da Dior, e o icônico chapeu de Elsa Schiaparelli (Foto: Reprodução)

As divas do cinema dos anos 50 e 60 também ajudaram a transformar essas estampas em símbolo de elegância e bom gosto. Atrizes como Audrey Hepburn, Marilyn Monroe e Elisabeth Taylor frequentemente eram vistas com e estampa de onça. A Primeira-Dama americana, Jacqueline Kennedy, e a modelo Bettie Page também ficaram marcadas por adotar constantemente essa padronagem. E por conta do boom durante este que período, a moda vintage ficou bastante marcada pelo animal print e, hoje, é uma das estampas preferidas das garotas que adotam o estilo retrô.

As divas do passado na onda da onça

Barbara Stanwyck, Bette Davis e Carole Lombard

Barbara Stanwyck, Bette Davis e Carole Lombard (Fotos: Reprodução)

 

Jayne Mansfield, Elizabeth Taylor e Ava Gartner

Jayne Mansfield, Elizabeth Taylor e Ava Gartner (Fotos: Reprodução)

 

Carmen Miranda

Carmen Miranda (Foto: Reprodução)

 

Jacqueline Kennedy, Sophia Loren e Marilyn Monroe

Jacqueline Kennedy, Sophia Loren e Marilyn Monroe (Foto: Reprodução)

 

Barbra Streisand, Brigitte Bardot e Audrey Hepburn

Barbra Streisand, Brigitte Bardot e Audrey Hepburn (Fotos: Reprodução)

 

As pin-ups modernas e o clássico animal print

Pin-ups modernas

Pin-ups modernas (Foto: Reprodução)

 

Pin-ups modernas

Pin-ups modernas (Foto: Reprodução)

 

Pin-ups modernas

Pin-ups modernas (Foto: Reprodução)

Matérias Relacionadas
Bettie Page
Bettie Page é inspiração para o Pin-Up do Mês de agosto do Universo Retrô
Bias Closet
Bia’s Closet: marca faz peças retrô sob medida e personalizadas
Bettie Page, a rainha das pin-ups, tem biografia lançada no Brasil
Encontro Pin-Up
Twelve Burger e Be a Bombshell realizam ‘2º Bazar & Encontro de Pin Ups’

Deixe um comentário

vinte + 10 =