Home > Design > Para relembrar: Os maiores clássicos da Ford em aparições cinematográficas

Para relembrar: Os maiores clássicos da Ford em aparições cinematográficas

15 de julho de 2016, por Jane Galaxie
Design

A Ford fez parte de muitos roteiros no cinema, com carros que marcaram época e tornaram-se símbolos ao lado de grandes astros. Modelos da montadora já apareceram em mais de 3 mil produções das telas e da TV. Entre campeões de bilheteria e premiados de diferentes gêneros, figuram filmes como Mad Max (Falcon GT V8 – foto acima), 60 Segundos (Mustang Eleanor), A Origem (van Econoline) e Jurassic Park (Explorer).

Outros exemplos recentes na televisão incluem as aparições do Explorer, Escape, Mustang e Taurus na série Arquivo X e do Escape nos policiais “The Blacklist” e “Blindspot”. Escolher os títulos mais importantes dessa lista não é tarefa fácil. A relação abaixo é um bom começo para quem quer conhecer um pouco da história, com os três maiores ícones da Ford no cinema.

Gran Torino (2008) – A Ford inspirou tanto os cineastas que um de seus modelos mais famosos virou astro e título de filme. E não se trata de uma produção qualquer, mas um dos melhores filmes do astro Clint Eastwood, no papel de um americano patriota, funcionário aposentado da Ford e orgulhoso do seu carrão: um legítimo clássico Gran Torino. O modelo 1972, sonho de consumo dos norte-americanos na época, com um incrível design e equipado com motor V8 de 5.8 litros, vai de 0 a 100 em 6,8 segundos.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

007: Os Diamantes São Eternos (1971) – James Bond tem uma longa história de aventuras com carros da Ford. No filme 007 Contra Goldfinger, de 1964, o herói encarnado por Sean Connery aparece em um Ford Mustang branco. Em 1971, o agente usou um Mustang Mach 1 vermelho, com motor V8 7.0 de 375 cavalos, como carro principal. Também atuou com outros modelos da Ford, incluindo até o subcompacto Ford Ka no filme “Quatum of Solace” (2008), que teve ainda aparição do Ford Mondeo, e “Casino Royale” (2006).

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Bullitt (1968) – O Mustang protagonizou uma das melhores perseguições de carros já feitas na sétima arte, com quase 10 minutos de duração. Nela, o ator Steve McQueen, conhecido como “The King of Cool”, acelera o Mustang pelas ladeiras da cidade americana de São Francisco no encalço de um assassino. Com seu estilo inovador, a sequência épica influenciou vários outros filmes policiais de sucesso e frequentemente é citado como referência em produções do gênero.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Matérias Relacionadas
Mustang Ford
Ford Celebra ‘Dia do Mustang’ criando um ringtone para celular com ronco do carro
Carro vintage
As 7 dicas de especialistas para alugar um carro vintage para o seu casamento retrô
Classic Car
Empresa aposta em aluguel de carros clássicos pelo mundo
Fusca
Dia Nacional do Fusca será celebrado com evento especial no São Bernardo Plaza

Deixe um comentário

oito − 2 =