Home > Cinema & TV > Gilmore Girls: A representação de uma boa xicara de café em forma de série

Gilmore Girls: A representação de uma boa xicara de café em forma de série

25 de novembro de 2016, por Aline Merkle
Cinema & TV
Girlmore Girls

Quando os primeiros acordes de Where you lead, de Carole King, começam a tocar, é quase impossível não sentir uma nostalgia e uma vontade imensa de voltar a Stars Hollow, a charmosa cidadezinha fictícia de Gilmore Girls (Tal Mãe, Tal Filha), onde com certeza vamos nos deliciar com a maravilhosa comida da Sookie (Melissa Mccarthy) que é a melhor amiga de Lorelai, ou tomar café no Dinner do mal-humorado, porém adorável Luke (Scott Patterson).

A série, criada por Amy Sherman-Palladino, esteve no ar entre 2000 e 2007, e teve ao todo sete temporadas para contar a história de Lorelai Gilmore (Lauren Graham) e sua filha adolescente Rory Gilmore (Alexis Bledel), que na verdade também se chama Lorelai, mas os produtores precisavam diferenciá-las de alguma maneira.

Amy Sherman Palladino

A criadora da série Amy Sherman Palladino (Foto: Reprodução)

Lorelai teve a filha aos 16 anos, e acabou saindo da casa de sua família para poder ter mais liberdade e poder criar a menina de uma maneira mais tranquila, já que seus pais Richard (Edward Hermann) e Emily (Kelly Bishop) eram extremantes controladores e tentaram até obrigá-la a casar com Christopher (David Sutcliffe) que é o pai de Rory, porém os dois eram muito novos para assumir um compromisso tão sério.

No início da história, Rory também está com 16, as duas, porém mantém um relacionamento totalmente diferente da que Lorelai mantinha com Emily. Esse é o principal foco da série, elas são companheiras, muitas vezes cúmplices e estão sempre cuidando uma da outra, mesmo com personalidades tão diferentes a dupla faz com que esses detalhes acabem se complementando.

Lorelai e Rory

Lorelai e Rory (Foto: Reprodução)

Em sua primeira temporada Rory é aceita em uma escola particular, Chilton, e Lorelai se ve encurralada a pedir ajuda aos seus pais para poder bancar os estudos da filha. Emily acaba tendo a brilhante ideia de fazer com que as garotas jantem toda sexta-feira em sua casa (obrigada mamãe Gilmore), como condição para poder emprestar o dinheiro, o que vai permear toda a série.

Aos poucos vamos conhecendo as figuras que fazem parte da vida dessas mulheres, como Luke, o fornecedor oficial de café das Gilmore Girls (sim o café é muito importante na vida dessas duas); a coreógrafa Miss Patty, que conhece a cidade inteira e fica responsável muitas vezes por “espalhar as noticias”; Michel (Yanic Truesdale), o francês fiel escudeiro de Lorelai com quem ela conta para administrar a pousada em que trabalha.

Luke

Luke (Foto: Reprodução)

As amigas de Rory também estão presentes e representam fases diferentes da vida da garota, Lane Kim (Keiko Agena), a quem ela conhece desde criança, apaixonada por música que precisa esconder suas paixões da mãe religiosa e até mesmo Paris Geller (Liza Weil) sua neurótica e super inteligente companheira acadêmica.

A cidade de Stars Hollow, em Connecticut, e a dinâmica entre seus moradores são um show a parte e fazem com que o espectador queira viver dentro daquele mundinho tão acolhedor e de pessoas tão peculiares. O ambiente da série é tão familiar que trás a sensação de termos vivido entre aquelas pessoas durante toda a nossa vida convivendo com seus sonhos e dramas, que não são poucos e fazem a nossa alegria.

 Sookie

Sookie (Foto: Reprodução)

Outro fator interessante de se perceber ao longo dessa jornada, é o quanto o ser humano muda de uma geração para outra, mesmo que em um período tão curto de tempo. Nós não vemos os adolescentes tão ligados em seus celulares, em um episódio Emily tanta instalar uma internet mais rápida na casa de Lorelai e ela não aceita, Rory nem se quer protesta ou se preocupa com isso.

Em outra ocasião Rory, está na faculdade e esquece o celular na casa da mãe e acaba ficando alguns dias sem o aparelho, em algum momento da história ela tenta escrever uma matéria sobre download ilegal que vinha crescendo nos EUA naquele momento. Logan (Matt Czuchry), um dos interesses amorosos de Rory, fica interessado em comprar empresas de streaming e apps e é visto como audacioso e revolucionário.

Rory

Rory ao lado de Paris na redação da faculdade (Foto: Reprodução)

É importante salientar aqui que qualquer resumo das temporadas acaba sendo desnecessário, pois o interessante é acompanhar o desenrolar dos dramas e a evolução dos relacionamentos entre os personagens, até mesmo tentar descobrir com quem Lorelai e Rory vão ficar no final de tudo.

Também ficou com saudade? Estamos todos aqui nos preparando para matar as saudades das nossas meninas, já que a Netflix resolveu nos presentear com 4 novos episódios, cada um deles com uma 1h30 representando uma estação do ano. Gilmore Girls – Um Ano Para Recordar estreia no canal de streaming, hoje (25) e está deixando todos os fãs ansiosos.

Matérias Relacionadas
Lorelai e Rory
Gilmore Girls – Um Ano Para Recordar: a um mês da estreia Netflix lança o trailer do revival
Chiquititas
5 novelas do SBT que marcaram a infância dos anos 1990 e 2000
Malhação faz 20 anos: Relembre os casais que protagonizaram a novela

Deixe um comentário

cinco × 1 =