Home > Design > Para relembrar: Os maiores clássicos da Ford em aparições cinematográficas

Para relembrar: Os maiores clássicos da Ford em aparições cinematográficas

15 de julho de 2016, por Jane Galaxie
Design

A Ford fez parte de muitos roteiros no cinema, com carros que marcaram época e tornaram-se símbolos ao lado de grandes astros. Modelos da montadora já apareceram em mais de 3 mil produções das telas e da TV. Entre campeões de bilheteria e premiados de diferentes gêneros, figuram filmes como Mad Max (Falcon GT V8 – foto acima), 60 Segundos (Mustang Eleanor), A Origem (van Econoline) e Jurassic Park (Explorer).

Outros exemplos recentes na televisão incluem as aparições do Explorer, Escape, Mustang e Taurus na série Arquivo X e do Escape nos policiais “The Blacklist” e “Blindspot”. Escolher os títulos mais importantes dessa lista não é tarefa fácil. A relação abaixo é um bom começo para quem quer conhecer um pouco da história, com os três maiores ícones da Ford no cinema.

Gran Torino (2008) – A Ford inspirou tanto os cineastas que um de seus modelos mais famosos virou astro e título de filme. E não se trata de uma produção qualquer, mas um dos melhores filmes do astro Clint Eastwood, no papel de um americano patriota, funcionário aposentado da Ford e orgulhoso do seu carrão: um legítimo clássico Gran Torino. O modelo 1972, sonho de consumo dos norte-americanos na época, com um incrível design e equipado com motor V8 de 5.8 litros, vai de 0 a 100 em 6,8 segundos.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

007: Os Diamantes São Eternos (1971) – James Bond tem uma longa história de aventuras com carros da Ford. No filme 007 Contra Goldfinger, de 1964, o herói encarnado por Sean Connery aparece em um Ford Mustang branco. Em 1971, o agente usou um Mustang Mach 1 vermelho, com motor V8 7.0 de 375 cavalos, como carro principal. Também atuou com outros modelos da Ford, incluindo até o subcompacto Ford Ka no filme “Quatum of Solace” (2008), que teve ainda aparição do Ford Mondeo, e “Casino Royale” (2006).

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Bullitt (1968) – O Mustang protagonizou uma das melhores perseguições de carros já feitas na sétima arte, com quase 10 minutos de duração. Nela, o ator Steve McQueen, conhecido como “The King of Cool”, acelera o Mustang pelas ladeiras da cidade americana de São Francisco no encalço de um assassino. Com seu estilo inovador, a sequência épica influenciou vários outros filmes policiais de sucesso e frequentemente é citado como referência em produções do gênero.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Matérias Relacionadas
Opala Coupé 1977
Entre roncos e motores: quando o carro antigo também é um estilo de vida
Ford Mustang Alcatraz
5 momentos em que modelos Ford Mustang apareceu no cinema
Mustang Ford
Ford Celebra ‘Dia do Mustang’ criando um ringtone para celular com ronco do carro
Carro vintage
As 7 dicas de especialistas para alugar um carro vintage para o seu casamento retrô

Deixe um comentário

5 × um =