Home > Destaque > A influência da ‘corrida espacial’ no mundo da moda

A influência da ‘corrida espacial’ no mundo da moda

30 de março de 2016, por Eloíse Cardoso
Moda
Cardin

O tema “espaço” começou a ficar popular na década de 1960, motivado pela chegada do homem no espaço em 1961, e na Lua em 1969. Na televisão, o tema também ficou mais popular com os seriados da época, como Star Trek e a animação dos estúdios Hanna BarberaThe Jetsons. Essa corrida espacial, revolucionou não só o meio tecnológico, mas, também o mundo da moda.

O estilista Pierre Cardin olhou para isso como uma fonte de inspiração e renovação. Vivendo sua “space age”, queria trazer as estrelas para a terra. Pioneiro em usar materiais sintéticos em suas composições, representava o futuro com a maneira doce do passado, com uma visão um tanto caricata do que viria a ser o nosso presente. Na verdade, são ideias otimistas do estilista, que acreditava num futuro “cromado”.

Bota Branca

Bota branca de cano alto, clássica nos anos 60 (Foto: Reprodução)

Não apenas Cardin brincou com a fantasia disposta ao público na época, mas tantos outros estilistas, como Paco Rabanne, que incrementou novos materiais nas suas produções, o que “rejuvenescia a mulher em anos, sem nenhum procedimento cirúrgico” – segundo ele.

Já em 1968, compôs peças que ficariam bem tanto em senhoras, quanto em modelos mais joviais, exemplo disso, a bonequinha Twiggy, que fazia sucesso por onde passava. Rabanne juntou os vestidos com formas geométricas e arquitetônicos com as famosas – hoje uma referência vintage – botas brancas.

As criações space age consistiam em tecidos metálicos, cores fortes, muito plástico, acrílico, brilho, e é claro, o clássico vinil. O mini-vestido modelado em trapézio e corte em “A” foi o auge da época, garantindo originalidade e elegância, promovendo também a segurança feminina para dançar um bom Rock ‘n’ Roll, no auge do Yeah Yeah Yeah dos Beatles.

No entanto, as mudanças não limitaram-se apenas no guarda-roupa, mas os cabelos começaram a ganhar forma e, isso tornou-se indispensável na composição do visual “sessentinha“. Modelos como a francesa Brigitte Bardot eram a fonte de inspiração das mulheres da década – com seus cabelos sempre muito volumosos -, não deixando de lado a elegância, e a feminilidade. O uso de tiaras era também muito popular entre as garotas.

Hoje, nossas perspectivas para o futuro, estão em outro pólo, talvez um tanto quanto pessimista, mas, uma olhada no passado nos permite sonhar outra vez com um futuro com gostinho de passado, mergulhando nas tendências de moda que um dia já conquistaram as passarelas, e que hoje nos encantam.

Matérias Relacionadas
Jovens da década de 1960
Um breve panorama sobre os acontecimentos marcantes dos anos 60 e suas revoluções
Barbarella
Como a era espacial influenciou no figurino de Barbarella
MASP Rhodia; museu abre exposição de moda com peças dos anos de 1960
Da moda ao comportamento, saiba como distinguir as décadas de 50 e 60

Deixe um comentário

9 + nove =