Home > Destaque > Estrelado por Dracurella, editorial pin-up de Halloween tem inspiração em ‘A Noiva de Frankenstein’

Estrelado por Dracurella, editorial pin-up de Halloween tem inspiração em ‘A Noiva de Frankenstein’

11 de outubro de 2016, por Daise Alves
Moda
Dracurella

Dia 31 de outubro é celebrado o Halloween; conhecido no Brasil como o Dia das Bruxas, a data anglo-saxônica tem se tornado cada vez mais comum no país. A festividade acontece um dia antes da “festa de todos os santos” – o seu nome é inspirado na expressão “All hallow’s eve”, que significa a “véspera de todos os santos”. Os antigos acreditavam que, na véspera do evento, coisas terríveis iriam acontecer no mundo; surge então o “halloween”, com criaturas bizarras que seriam capazes de espantar os maus espíritos que iriam afetar as colheiras.

Para homenagear essa data cheia de simbologias, o Calendário de Pin-Ups 2016 do Universo Retrô – feito em parceria com a produtora Be a Bombshell  traz a modelo Pin-up Bianca Gouvêa estampando o mês de outubro, com fotos de Marcello Garcia. Mais conhecida como Dracurella, ela foi escolhida para representar a Dama da Noite, uma clara inspiração na personagem “Bride of Frankenstein”. Designer e fundadora da marca Dracurella Head Pieces, Bianca é uma verdadeira amante de horror vintage.

Dracurella

Dracurella em foto oficial para o Calendário 2016 do Universo Retrô (Foto: Marcello Garcia

A representação deste ícone pop da cultura horror fica evidente no penteado e maquiagem feitos pelas profissionais Silvia Britto e Amanda Lucci, com as clássicas mechas brancas laterais que são as marcas da personagem e a costura no pescoço. No figurino, um maiô preto da Sundae Inc e um penhoar a deixam poderosa, no melhor clima “rainha das trevas”. O sapato Bordello em tom verde também faz referência à personagem e à cultura de horror.

Ambientada em um cenário que lembra facilmente o quarto de uma deusa do terror, com cores escuras e móveis antigos de madeira, remetendo aos antigos casarões, esse espacinho montado na Boutique Vintage Brechó e Bar foi ideal para envolver a temática mais dark do calendário. Veja abaixo o editorial completo e a entrevista com a diva do mês:

Universo Retrô – Quando começou seu interesse pelo horror vintage?

Bianca Gouvêa – Eu sempre tive uma queda por filmes de horror, minha mãe é muito fã de filmes do gênero, mais especificamente dos anos 80, então passei a infância assistindo, além disso, desde pequena dou festas de Halloween em casa, com direito a decoração, sessões de filmes e tudo, já que por onde eu moro não é comemorado e, por algum motivo, eu sempre fui apaixonada por essa data.

Então, tudo isso sempre existiu dentro de mim e na minha vida de uma forma bem presente, mas foi só quando eu comecei a trabalhar em uma loja de antiguidades, em 2013, e viver o mundo vintage de verdade, que consegui conhecer a junção desses dois mundos “horror” + “vintage”, por ter que lidar com muitas peças e pedidos, aprender sobre cada coisinha para explicar aos clientes ou curiosos e vender tudo aquilo. Eram muitos bonecos, filmes e pôsteres e preciso admitir que tudo sempre me encantou, foi uma parte fácil de trabalhar. Desde então, isso tudo se tornou a minha vida.

Dracurella

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Qual seu personagem de horror favorito e por quê?

Bianca Gouvêa – Olha, essa pergunta é bem difícil, conseguiria dizer vários e explicar o porquê de cada um (risos), porém acho que tenho uma quedinha maior pelo monstro da lagoa negra (Creature From The Black Lagoon), foi ele quem me abriu portas para a Universal e o mundo dos monstros, ele também foi o primeiro bonequinho que coloquei na coleção, além de ser um dos meus filmes favoritos de todos e gravado algumas partes aqui no Brasil, no Amazonas.

E um outro ponto: Meus personagens favoritos sempre têm formas de monstros genuínos, barbatanas, pêlos, olhos grandes e tal, gosto de fugir um pouco de personagens que remetem um lado mais humano, corpos comuns.

Dracurella

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Você também se interessa por coisas de horror atuais? 

Bianca Gouvêia – Muito difícil, eu gosto de histórias mais fantasiosas, até consigo gostar de alguns filmes que remetem um lado mais sobrenatural, demonólogo, pois são assuntos que me despertam curiosidade. Mas acho que num grande geral os filmes atuais perderam muito a essência, é sempre a mesma coisa, sanguinários, violentos, serial-killers, nada disso me agrada, e algo que consigo notar sempre que assisto algum dentro dessas especificações é que pararam de explorar pequenos detalhes, captar algo sombrio em pequenas coisas, feitos, objetos, clima e música.

Em muitos filmes antigos os personagens principais ou monstros só apareciam no final do filme, mas a história conseguia se manter no clima através dos detalhes. Hoje, o que eu enxergo com essa indústria são materiais feitos para vender e não para se tornarem clássicos e favoritos, e nem para marcarem uma época. Muito triste. Resumindo… Não se fazem monstros como antigamente…

Dracurella

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Quem quiser adotar esse estilo de pin-up mais dark, qual linha deve seguir?

Bianca Gouvêa – Eu acho que a primeira coisa é se identificar e se encontrar dentro do estilo, eu sempre defenderei a ideia de que é necessário viver aquilo, é importante que seu estilo (seja ele qual for), seja uma parte da sua vida e não algo totalmente visual, estético. Depois desses passos tudo fica mais simples, a inspiração surgirá de formas naturais. Uma coisa indispensável é estudar o que foi/o que é/e como todo aquele universo horror é representado hoje. Saber as fases, o que você gosta e não gosta, pra conseguir reproduzir esse estilo de uma forma genuína.

Halloween

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Por já ter esse estilo, você foi convidada para representar a Noiva do Frankeinstein no Calendário do Universo Retrô no mês do Halloween. Como foi representar essa personagem?

Bianca Gouvêa – Pra mim foi uma das melhores coisas, de verdade, nunca sai tão feliz de uma sessão de fotos, uma produção impecável, e que sabia o que estava fazendo, o que sempre trás muita segurança na hora de fotografar. Me senti super honrada por ter sido escolhida para representar uma data tão maravilhosa e uma personagem tão importante para o universo do horror, uma grande responsabilidade que felizmente resultou em algo lindo.

Dracurella

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Além do estilo, de que maneira você está envolvida com a cena vintage?

Bianca Gouvêa – Atualmente tenho uma marca que se chama Dracurella Head Pieces, é a primeira marca de casquetes do Brasil, trabalho com produtos inteiramente confeccionados a mão, desde o molde até as aplicações, priorizo o uso de materiais nacionais, como tecido e quaisquer outros materiais utilizados. A marca oferece diversos temas (com um pézinho maior no universo do Horror, claro), trabalho com peças sob encomenda e também com coleções específicas, a mais recente é a Stay Haunted, Stay Classy voltada totalmente para o Halloween, além de uma campanha super legal que se chama Dracurella meets Murderqueen: To Help Kittens, que oferece um casquete no formato de gatinho e reverte todo o lucro para uma ONG de gatos.

Além disso, acabo sempre participando de concursos Pin-Up, o que geram sessões de fotos, então por esse lado, nunca paro, sempre faço uma coisinha dentro do estilo. Também sou colunista aqui no Universo Retrô, e mantenho um blog relatando algumas experiências. E também vivo acompanhando a cena, seja em festivais específicos como o Psycho Carnival ou em shows/festas em que meu noivo toca (ele é baixista em algumas bandas de Rockabilly e Psychobilly).

Dracurella

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Como você enxerga a cena vintage hoje?

Bianca Gouvêa – Eu acho que a cena está crescendo bastante, e por um lado está se tornando ainda mais conhecida por todos, na sociedade mesmo e mídia, o que acaba ajudando bastante e despertando a curiosidade de muitos que acabam querendo ingressar na cena e adquirir produtos de marcas que até então eram muito restritas e conhecidas só por pessoas que já utilizavam o estilo.

Porém, acredito que ainda temos muito a melhorar dentro da cena, ainda existe muita picuinha e falta de apoio, além de poucas pessoas aceitarem o interesse de pessoas novas. Eu sinceramente não consigo ver o problema, todo mundo ganha com isso, as bandas, lojas, projetos e a cena toda… Só deixo um recado para essas pessoas: Deixem a cena crescer, parem de bater na tecla de: “nossa, eu vivo tudo isso há 5, 10 anos, sou melhor que todos.” você não é!

Dracurella

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Quais são suas inspirações para seguir esse estilo?

Bianca Gouvêa – Minha maior inspiração na verdade são os filmes, gosto de pegar diversos elementos e trazer para a minha vida, isso inclui tabela de cores (sim, mesmo o filme sendo em preto e branco, ainda é possível captar a ideia pelos pôsteres), também me inspiro muito nos personagens, geralmente na mocinha, as “scream-queens”. Além de adaptar outros estilos para o meu, pegando um look que pareceria fofo para uma Pin-Up Cheesecake e mudando as cores e trazendo elementos que remetam ao horror, ou a algum personagem especifico.

Gosto muito de navegar pelo Pinterest, compor looks e ideias de penteados e tal, lá é o melhor lugar pra isso. E também amo acompanhar outras garotas pelo Instagram que também curtem o estilo; a Micheline Pitt pra mim é uma grande percussora do estilo horror, e uma grande referência pra mim. Outras meninas que me inspiram muito são: @dinamorti, @murderqueen, @lady_munster.

Dracurella

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Moda, decoração, música ou filmes de horror? O que você gosta mais ou é impossível gostar de um sem gostar do outro?

Bianca Gouvêa – Ai, difícil! Todas essas opções são super fortes na minha vida, a moda é algo que sempre acabo investindo e criando. A decoração acaba ilustrando esse meu gosto no quarto todo e a musica é um grande elemento que também representa tudo, porém, acredito que meu estilo vem a partir dos filmes de horror, então eles acabam sendo o favorito, tudo seria impossível sem eles.

Universo Retrô – Além do estilo de pin-up horror, qual outro estilo de pin-up você se identifica?

Bianca Gouvêa – Eu gosto muito de um estilo mais tropical, bem contrastante né? Pois é, adoro o estilo tiki com uma pegada bem brasileira, depois que visitei o nordeste me apaixonei ainda mais e conseguir visualizar que temos muitas riquezas e se bem trabalhadas montam um estilo super maravilhoso, e agora no calor… recorro um pouquinho pra ele.

Para entrar no clima do editorial, aproveite para ouvir nossa playlist Noite de Halloween no Spotify dedicada ao mês das Bruxas.

Matérias Relacionadas
Personagens de filmes de terror inspiram a moda Horror Retrô
Pin-up das trevas: 11 curiosidades sobre Elvira que provavelmente você não sabia
Pin-Ups Dracurella e Murder Queen lançam campanha em prol de ONG de gatos
Conheça Youtubers retrô do Brasil e saiba como montar seu próprio canal

Deixe um comentário

quatro + 19 =