Home > Destaque > Tropicalidade brasileira é realçada no Calendário do Universo Retrô; veja editorial completo

Tropicalidade brasileira é realçada no Calendário do Universo Retrô; veja editorial completo

12 de abril de 2016, por Daise Alves
Moda
FabiCherry

Em 22 de abril de 1500 chegavam ao Brasil as caravelas portuguesas lideradas por Pedro Álvares Cabral, sendo essa a data oficial do “Descobrimento do Brasil” nos livros de história. Apesar de lembrada, a data não é comemorada com algum feriado ou festividade, mas é um dia importante na história do país.

Ao desenvolver o projeto do Calendário de Pin-Up Beneficente 2016 do Universo Retrô, feito em parceria com a consultoria Be a Bombshell e a marca de roupas Sundae Inc, a ideia era ressaltar não só a diversidade feminina, mas também a cultura brasileira. Para aqueles que gostam do estilo tropical tiki, forte na cultura tradicional do Havaí, o propósito era reforçar o quão rica também é a tropicalidade brasileira, fortalecendo ainda mais a nossa cultura dentro do estilo vintage.

FabiCherry

FabiCherry em foto oficial para o calendário 2016 do Universo Retrô (Foto: Marcello Garcia)

Para isso, a data em que “nasce o país” foi escolhida para ser homenageada, e para representar a nossa brasilidade, a pin-up Fabiana Fabrício, também conhecida como FabyCherry, foi convidada para ser “A Bela Tropicana”, no mês de abril. Ela, com sua pele morena e olhos amendoados, trouxe todo o seu charme latino para a data, realçada por um vestido da coleção de verão Sundae Inc, que é inspirado na fauna e na flora brasileira.

Esse é o último de quatro ensaios realizado no Circus Hair, salão de beleza retrô parceiro do projeto. Para contextualizar a temática, a modelo foi ambientada próxima a uma penteadeira dourada e cortina vermelha, que lembram os antigos artefatos coloniais. A seriedade do tema, foi contrastada com o lado moderno da pin-up, que possui algumas tatuagens.

Para conhecer melhor a nossa modelo, veja a entrevista completa em que ela fala sobre sua relação com o estilo pin-up e suas influências retrô.

FabiCherry

FabiCherry (Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Como iniciou seu gosto pela cultura vintage?

Fabiana Fabrício – Inicialmente foi buscando referências de maquiagem na internet, acabei me apaixonando pelas imagens daquelas mulheres tão marcantes e delicadas, que comecei a incorporar no me dia a dia, porque queria ser como elas.

Universo Retrô – Você sempre participa de concursos pin-up. O que te motiva a ter esse tipo de experiência?

Fabiana Fabrício – Por meio dos concursos é possível vivenciar de certa forma uma época linda que infelizmente não vivi. Esse é o momento que me transformo! Escolher o vestido, o penteado… É meu momento glamour (risos). Mas, além disso, estar e conhecer pessoas que também amam o estilo me motiva muito.

FabiCherry

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Você faz muitos ensaios fotográficos, qual dos ensaios você mais gostou de fazer e por quê?

Fabiana Fabrício – Difícil dizer, porque sempre o ensaio mais recente acaba se tornando o preferido. Recentemente fiz o ensaio Sailor, que apesar da temática, acabei fazendo em um parque e o resultado ficou lindo! Mas, o ensaio para o calendário foi muito especial além de ser um tema lindo poder representar as pin-ups brasileiras.

FabiCherry

(Foto: Reprodução)

Universo retrô – Dizem que para ser uma pin-up é preciso ter curvas, mas você prova o contrário, pois tem o corpo bem magrinho. Você acha que o mercado de fotografia pin-up é democrática nesse sentido? Já sofreu algum tipo de preconceito por seguir o estilo e ser magra?

Fabiana Fabrício – Não necessariamente preconceito, mas já houve comparação e questionamento quanto a isso, por não ter o corpo referência da época. Claro que sei o tipo de roupa que me favoreça quanto ao estilo, vestidos acinturados e saias bem rodadas, mas também sei que represento uma pin-up moderna até com tatuagens. Como todas, apenas usamos referências; ser pin-up é mais questão de essência do que propriamente a forma física do corpo.

FabiCherry

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Fazer esse tipo de foto e ter participado de concursos já te ajudou de alguma maneira a ter uma profissão como modelo pin-up?

Fabiana Fabrício – As fotos pelo fato de serem em um estilo diferente do que as pessoas estão acostumadas deram sim maior visibilidade, não digo como profissão, já que no Brasil não há reconhecimento como em outros lugares, mas ajudou em fazer parte de projetos voltado ao vintage e retrô.

FabiCherry

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Como foi ser convidada para representar a modelo com mais brasilidade no calendário beneficente do Universo Retrô, com o figurino que mais exalta a nossa cultura?

Fabiana Fabrício – Me senti privilegiada e orgulhosa por poder representar e dizer que: “Sim, existem pin-ups brasileiras!” Costumamos exaltar muito o que vem de fora do nosso país, esse tema vem para mostrar nossa diversidade em beleza.

Universo Retrô – Você também participou da websérie do Universo Retrô #VintageLovers no episódio Fotografia Pin-Up. Nele, você diz que uma das coisas mais importantes para uma boa fotografia pin-up é trabalhar a expressão facial. Como treinar essas expressões para sair bem nas fotos?

Fabiana Fabrício – Bom no começo (mentira, até hoje! rs) comprei livros com ilustrações pin-up e busco imagens na internet para ter referências quanto as expressões, o que ajuda quando se escolhe um tema específico para a fotografia. Com o tempo fica mais fácil, mais natural, já que está fotografando algo que se gosta.

Universo Retrô – Você segue o estilo pin-up há bastante tempo. Como você enxerga que está a atual cena de garotas pin-ups? Acredita que mudou de uns tempos para cá?

Fabiana Fabrício – Acredito que há maior diversidade e aceitação hoje. Antes, eu tinha a sensação de que ser ‘pin-up’ fosse algo de um grupo fechado. Hoje, muito mais garotas estão envolvidas, garotas que representam e que fazem com que muitas outras também se apaixonem pelo estilo.

FabiCherry

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – O que você acredita que seja importante para fortalecer esse estilo no Brasil?

Fabiana Fabrício – Pra mim, projetos mesmo como o calendário beneficente, as festas, os concursos, que estão levando mais a sério, e impulsionando o gosto pelo vintage e retrô, tudo isso incentiva esse crescimento.

Marcello Garcia

(Foto: Marcello Garcia)

Para acompanhar a modelo, basta acompanhar a Página no Facebook aqui.

Matérias Relacionadas
Renata
Miss Pin-Up é a primeira modelo do editorial ‘Tempestade Tropical’
Dracurella
Estrelado por Dracurella, editorial pin-up de Halloween tem inspiração em ‘A Noiva de Frankenstein’
Cherry Rat
Dia do Trabalhador é homenageado no melhor estilo “We can do it” no Calendário do Universo Retrô; veja editorial completo
Conheça as candidatas a Miss Pin-UP The Sailor Pub 2016 e escolha a sua preferida

Deixe um comentário

dezesseis − nove =