Home > Destaque > O crescimento do delivery de comida no Brasil e a história por trás do conceito de “fast-food”

O crescimento do delivery de comida no Brasil e a história por trás do conceito de “fast-food”

19 de janeiro de 2017, por Daise Alves
Lifestyle
HIstória Fast-Food

Com a correria da vida moderna, as pessoas buscam cada vez mais reduzir o tempo dedicado a determinadas atividades do dia a dia, e isso inclui também as refeições. De acordo com um levantamento da EAE Business School, os brasileiros estão entre os maiores consumidores de fast-food do mundo, perdendo apenas para Japão, China e Estados Unidos. Prova disso é que não param de desembarcar redes americanas no país, como Wendy’s e Taco Bell – por exemplo, além de lanchonetes nacionais como Habbi’s, Bob’s e Giraffas estarem em plena ascensão.

Assim, o conceito de fast-food abriu também as portas para os atuais aplicativos de delivery de comida e mudou a relação dos brasileiros com a comida. A falta de tempo e a comodidade fizeram com esse tipo de serviço crescesse consideravelmente este ano. Segundo um levantamento realizado pelo , entre janeiro e junho de 2016, o número de pedidos de comida pela internet cresceu 52% – apenas no Distrito Federal. Vamos dar um giro histórico para entender a origem dessa mudança comportamental?

A História do Fast-Food no Mundo

1º McDonald's

1º McDonald’s em San Bernardino, California, 1940 (Foto: Thatslikewhoa.com)

O conceito de comercialização de comida pronta para o consumo teve início na sociedade da Roma antiga. A maioria dos habitantes vivia em “insulae”, prédios com pequenos apartamentos na parte urbana da cidade que não possuíam nem mesmo cozinha, pois essas pessoas não podiam pagar para viver em lugares maiores. Por conta disso, esta população dependia dos vendedores ambulantes para se alimentar.

Em locais como Londres, por exemplo, o tipo de comida rápida que acabou se tornando mais popular foi o “fish and chips” – peixe com batatas – pela conveniência em conseguir alimentos frescos, já que a cidade está perto da costa. Essa comida faz sucesso até os dias de hoje, sendo uma das experiências gastronômicas dos turistas na cidade.

Em 1919 surgiu o primeiro restaurante que faria parte de uma rede de franquias fast-food. O restaurante A&W, que está em atividade até os dias de hoje, teve sua primeira unidade instalada no estado da Califórnia pelos parceiros de negócio Frank Wright e Roy Allen, que deram o nome por conta das iniciais de seus sobrenomes. No ano de 1921, o A&W introduziu o modelo de franquias com menus padronizados, letreiro na porta e propagandas.

drive-in vintage

Exemplo de drive-in vintage (Foto: Reprodução)

Na mesma época, os automóveis começavam a se tornar mais acessíveis nos Estados Unidos. E após a primeira guerra mundial, uma forma diferente de se comprar comida pronta começou a se desenvolver: os restaurantes drive-in, onde as pessoas faziam seus pedidos dentro de seus carros e o atendente trazia a comida até ele. Haviam também os tipos de restaurantes onde os atendentes traziam a comida até o veículo do consumidor com o auxílio de patins.

Também em 1921, a companhia White Castle foi fundada por Billy Ingram e Walter Anderson, no estado do Kansas. Considerada a primeira rede de hambúrgueres, vendia ao valor de U$0,05 na época. A população considerava os hambúrgueres produtos de baixa qualidade.

O restaurante surgiu, então, para quebrar esse paradigma, criando um novo conceito onde havia a possibilidade das pessoas verem a comida sendo preparada. Seu modelo de atendimento ainda contava com menu limitado, grande e rápido volume de produção, além de preço baixo. A cadeia de restaurantes atraiu inúmeros concorrentes por conta de seu grande sucesso.

Então, na década de 50, surgiu o Mc Donald’s – hoje líder no segmento de serviço rápido de alimentação – trazendo o novo conceito de fast-food com sua com linha de montagem. A partir daí, foi desencadeando o surgimento de novas redes. Algumas franquias de fast-food já existiam, mas adaptaram o seu sistema de produção para se assemelhar-se ao do Mc Donald’s, que já havia virado referência no setor.

O Fast-Food no Brasil

Bobs da Rua Quintana

Bobs da Rua Quintana (Foto: Divulgação)

No Brasil, as redes de fast-food tiveram início na década de 50 no Distrito Federal, quando o americano Robert Falkenburg, ex-jogador de tênis, abriu em 1951 a Sorveteria Falkenburg, que fabricava o sorvete sabor baunilha em máquinas vindas dos Estados Unidos; esse seria o início da rede Bob’s no Brasil.

Por aqui, ainda não existia o conceito de fast-food e Bob, como era chamado Robert, já almejada a possibilidade de algo semelhante no país. Foi, então, que em 1952, incentivado pelos amigos, o ex-jogador e futuro empresário abriu a primeira loja Bob’s, na Rua Domingos Ferreira, em Copacabana, lançando no Brasil o tradicional hot-dog, hambúrguer, milk-shake e sundae.

Apenas em 1979, o McDonald’s chegou ao Brasil com uma loja no Rio de Janeiro e, em 1981, inaugurou sua primeira unidade em São Paulo. Nessa mesma época, o Bob’s que existe no Brasil desde 1952, iniciou seu sistema de franquias, abrindo duas novas lojas em Vitória, em 1984.

Na década de 80, o mercado de fast-food não era tão competitivo no país. As lanchonetes predominantes no setor eram apenas Bob’s e Mc Donald’s e não havia grande diferencial entre as redes, que tinham em seu cardápio apenas hambúrgueres, milk-shakes e sundaes. Hoje, o conceito se expandiu e atinge até comidas saudáveis, que podem ser solicitadas, inclusive, por meio de uma tela de celular e chegarem rapidamente em nossas casas.

Matérias Relacionadas
Fome de Poder
Fome de Poder: A polêmica origem do McDonalds
Idoso
Burger King lança o primeiro combo para idosos acima de 70 anos
Conheça a história do McDonald’s e sua loja operante mais antiga do mundo

Deixe um comentário

dezesseis + 7 =