Home > Design > O que você ainda não sabia sobre o pai da tatuagem Old School

O que você ainda não sabia sobre o pai da tatuagem Old School

1 de julho de 2015, por Brisa Issa
Design
Sailor Jerry

Antes de começar a falar sobre um dos caras que é referência quando o assunto é tatuagem tradicional, gostaria de me apresentar. Meu nome é Brisa, sou aprendiz no estúdio Analogic Love e fundadora de um dos blogs mais legais sobre tattoo (bem modesta, né?), o Brisa Ink. A partir de agora, você também poderá me encontrar por aqui no Universo Retrô, com a minha coluna mensal sobre tatuagem.

Escolhi começar pelo meu estilo favorito de tattoo e que também está ali, lado a lado, com quem curte as décadas de 1930 até o comecinho dos anos 1950: o old school. Sabe os desenhos de pin-ups, andorinhas e caravelas que você certamente já viu por aí? Eles se encaixam no old school ou tradicional, como preferir.

Brisa Issa e Sailor Jerry Rum

O braço tatuado de Brisa Issa e o Sailor Jerry Rum que acaba de chegar ao Brasil (Foto: Analogic Love)

O que caracteriza uma tatuagem neste estilo são as linhas mais grossas, muitas vezes beirando o rústico, além do uso de uma cartela de cores de tinta bem pequena (vermelho, preto, verde, amarelo e azul são algumas delas).

O old school foi muito “divulgado” através dos marinheiros durante a Segunda Guerra Mundial, quando houve um certo boom por conta da vontade de levar na pele as lembranças das pessoas queridas que eles deixavam pra trás e não sabiam se veriam novamente.

sailors tattoo

Os marinheiros americanos e suas tatuagens (Foto: Reprodução)

Garotas “pin-up” para representar seus amores ou decepções amorosas; andorinhas para trazê-los de volta à terra; tinha a lenda do porco e do galo também, para aqueles que não queriam morrer afogados; as caravelas que remetiam à vida dos marinheiros… entre tantos outros desenhos.

Pin-ups Sailor Jerry

Pin-ups Sailor Jerry (Foto: Reprodução)

Um dos tatuadores que ficou muito relacionado à este estilo foi Norman Collins, vulgo Sailor Jerry (1911-1973). Adolescente, ele ingressou no universo da tatuagem e quando pegou sua primeira máquina elétrica começou a pagar bebidas pros bebuns de porta de bar em troca de poder tatua-los. Porém foi quando entrou para a marinha americana, onde conheceu o oriente, que sua paixão por tatuagem se firmou.

Sailor Jerry

Sailor Jerry em ação (Foto: Reprodução)

Ele foi um dos primeiros a fazer um “intercâmbio” de informações e conhecimento com artistas asiáticos e orientais num geral. Tanto que podemos ver a influência em alguns de seus trabalhos no estilo oriental, adaptado para o old school.

sailor jerry

Desenhos de Sailor Jerry (Foto: Reprodução)

O legado do Sailor Jerry é forte até hoje e além de uma marca licenciada com seus desenhos, de um rum criado em sua homenagem (aliás, ele acabou de ancorar aqui no Brasil – veja aqui), lá no Hawai (lugar onde morou maior parte de sua vida) acontece o “Sailor Jerry Festival” regado à muita música, desfile de pin-ups e, é claro, muitas tatuagens.

Neste documentário você fica sabendo mais um pouco sobre este marinheiro que tanto influenciou a tatuagem tradicional:

Matérias Relacionadas
Nova escola de tatuagens e artes abre curso com turmas apenas para mulheres
Tattoo Week 2016
Tattoo Week chega a sua 7º edição neste fim de semana no Expo Center Norte
Tatuagem de Âncora
A origem da tatuagem de âncora e inspirações para você fazer a sua
Carimbo
Marca enxerga tendência old school e resgata carimbos feitos em madeira

3 Responses

  1. Gustavo Diakov

    excelente matéria, já sabia do que foi dito, mas é sempre bom ler coisas desse tipo.

    P.S roubei sua foto e deixei de foto de capa do meu facebook, espero que não se importe

Deixe um comentário

treze − oito =