Home > Destaque > Universo Retrô entrevista Big Sandy que se apresenta no VLV deste ano

Universo Retrô entrevista Big Sandy que se apresenta no VLV deste ano

12 de abril de 2016, por Mirella Fonzar
Música

Uma das bandas mais queridas da cena vintage este ano se junta ao line-up do mais badalado festival de cultura fifties do mundo. Ao lado de lendas como Brian Setzer, Dick Dale, Sleepy La Beef, Polecats Restless, Big Sandy & The Fly-Rite Boys se apresenta na 19* edição do Viva Las Vegas Rockabilly Weekend, que acontece entre os dias 14 e 17 de abril em Nevada, nos Estados Unidos, e terá cobertura especial do Universo Retrô.

Apesar dos 28 anos de carreira, catorze álbuns lançados e milhares de fãs ao redor do mundo, pode-se dizer que Robert Williams, ou Big Sandy, é um homem modesto, sorridente e que até nos lembra os tempos áureos de Fats Domino, com toda sua simpatia e felicidade nítida em cima dos palcos.

Big Sandy (Foto: Reprodução)

Big Sandy & The Fly-Rite Boys (Foto: Reprodução)

É ele quem comanda os Fly-Rite Boys, banda que começou com um revival do rockabilly e rock ‘n roll dos anos 50, mas ao longo dos anos se arriscou no western swing, country boogie, rhythm & blues e até doo-wop. Originária da Califórnia nos anos 80, Big Sandy & The Fly-Rite Boys faz parte do Hall da Fama do Rockabilly Internacional e, além de Sandy (vocais e violão), conta com Jeff West (baixo e backing vocals), Joe Perez (bateria e backing vocals), e Ashley Kingman (guitarra e bandolim).

A música que Big Sandy gravou ao longo dos anos segue as referências dos sons que ele ouvia de seus pais quando era um garoto crescendo em Orange County, Califórnia. Seu pai ouvia bastante rockabilly e hillbilly, enquanto sua mãe preferia o rhythm and blues e o doo-wop. Talvez daí explique sua criatividade musical em misturar vários estilos. Um pouco mais sobre sua trajetória e a participação no festival Viva Las Vegas, você confere na entrevista exclusiva do Universo Retrô com o cantor, abaixo.

Big Sandy

Big Sandy (Foto: Reprodução)

Universo Retrô – Qual a expectativa para tocar nesta edição do Viva Las Vegas Rockabilly Weekend?

Big Sandy – Estou muito ansioso para o Viva Las Vegas deste ano! Participei de todas as edições até hoje, então este será o meu 19º ano. A cada ano o evento está maior e mais legal, e eu não vejo a hora de rever pessoas e fazer novos amigos de todas as partes do mundo.

Universo Retrô – Vocês divulgaram que vão lançar o próximo disco em agosto. Na apresentação do VLV poderemos ver algo do novo álbum?

Big Sandy – Na verdade, lançaremos um novo álbum por um novíssimo selo, a Ruby Records. São duas novas canções originais que estamos muito orgulhosos de lançar – “Fine Fine Superfine” e “Every Time”. Nós vamos tocar ambos no set do Viva Las Vegas.

Universo Retrô – Mais de 25 anos de carreira, catorze álbuns e vocês continuam sendo sucesso absoluto na cena fifties. Existe segredo para longevidade musical na carreira, especialmente no rockabilly?

Big Sandy – A banda começou em 1988, portanto já somamos 28 anos até agora! Acho que o segredo do nosso sucesso é que nós sempre tentamos seguir em frente musicalmente, explorando diferentes estilos da música tradicional americano, o que torna tudo mais interessante para nós e acredito que para o nosso público também. Além de que nós sempre tentamos nos divertir ao fazer tudo isso. Eu também sinto que tenho muita sorte de ter tantos fãs fiéis!

Universo Retrô – O que você acha que faz do Viva Las Vegas esse sucesso que ano que vem atinge 20 anos? 

Big Sandy – Eu acho que uma das razões que o VLV se tornou e continua sendo um sucesso tão grande é que o promoter Tom Ingram tentou reunir de tudo um pouco para todos e não apenas se concentrar em um estilo de Rockabilly / Rock & Roll. Além disso, acho que o fato de ele estar localizado em Las Vegas tem sido uma parte importante do sucesso do festival. É um lugar que tantas pessoas gostam de passar o tempo em meio a uma atmosfera de festa 24 horas por dia.

Universo Retrô – Vocês costumam se apresentar bastante nos Estados Unidos e Europa. Não planejam uma turnê pela América Latina? Conhece algo sobre a cena brasileira?

Big Sandy – Nunca tivemos o prazer de excursionar pela América Latina, mas eu confesso que adoraria! De todos os lugares no mundo que ainda não fomos, a América Latina está no topo da minha lista! Honestamente, eu não conheço muito sobre a cena brasileira vintage como um todo, mas as poucas pessoas que conheci daí foram extremamente gentis e animados.

Universo Retrô – Como um cantor, compositor, bandleader e entertainer, quais são suas principais inspirações para compor, cantar e entreter seu público quando está em cima dos palcos?

Big Sandy – Como cantor e compositor, eu tiro minha inspiração dos grandes artistas do passado, mas não apenas os artistas dentro do reino rockabilly. Eu também gosto de me inspirar em Jazz, Honky-Tonk, Blues, Doo-Wop… só para citar alguns estilos. As letras de minhas canções tendem a remeter às minhas próprias experiências pessoais ou de observações. Como um artista, eu não tenho certeza de onde eu tiro minha inspiração, na verdade. Quando subo no palco, é como uma outra personalidade assumisse, especialmente quando eu sinto as reações positivas do público.

Big Sandy

(Foto: Reprodução)

Universo Retrô – Por que o rockabilly e a música dos anos 50? Como começou o seu interesse por esse tipo de música?

Big Sandy – Eu cresci ouvindo sons dos anos 50 e 60 por causa dos discos que meus pais tinham em casa quando eu era criança. Como adulto, continua sendo algo que me faz bem. É um som honesto e puro.

Universo Retrô – De tudo o que fez, qual a sua melhor memória nesses 28 anos de estrada?

Big Sandy – Uau! Há tantas memórias para escolher apenas uma! Acho que o maior momento para mim em minha carreira foi ter a oportunidade de me apresentar no Grand Ole Opry, em Nashville. Eu penso em todos os grandes artistas que tocaram lá ao longo das décadas e como eu nunca teria sonhado em um milhão de anos que um dia eu teria a chance de cantar lá.

Big Sandy and his Fly-Rite Boys

(Foto: Reprodução)

Universo Retrô – Em outra entrevista, você chegou a dizer que não é só o rockabilly que te toca, que você ouve e é aberto a outros tipos de sons. Que outros tipos de música você ouve?

Big Sandy – Eu também gosto de ouvir muito música jamaicana. Coisas como o início do Ska e do Rocksteady. Eu adoro música… de todos as épocas! Todos os tipos de música… música de todo o mundo!

Universo Retrô – E o rockabilly? Realmente veio para? Você acredita que esse tipo de música dos anos 50 nunca vai morrer?

Big Sandy – Com certeza! Eu realmente acredito que o Rockabilly e Rock and Roll dos anos 50 estará conosco para sempre. Eles sobem e descem em popularidade ao longo dos anos, mas nunca irão desaparecer completamente.

Big Sandy

(Foto: Reprodução)

Universo Retrô – E quem é o seu grande ídolo?

Big Sandy – O meu grande ídolo? Hmmm … Eu tenho tantos! Quando criança, era Elvis Presley, mas hoje em dia eu realmente admiro, respeito e olho mais atentamente para todos os músicos originais que ainda estão por aqui e que se tornaram amigos ao longos dos anos, caras como  como Glen Glenn, Lew Williams, Sonny Burgess, Johnny Knight, etc. A lista é enorme.

Universo Retrô – Deixe uma mensagem para os fãs brasileiros que vão ver vocês no Viva Las Vegas este ano.

Big Sandy – Eu realmente espero que alguns dos nossos maravilhosos fãs brasileiros que conseguirem ir ao Viva Las Vegas reservem um tempinho para ir até nós e dar um olá! Eu adoraria conhecer todos vocês!

Matérias Relacionadas
Tom Ingram
Entrevista com Tom Ingram, responsável pelo Viva Las Vegas, maior evento de rockabilly do mundo
Saiba tudo o que rolou na 19º edição do Viva Las Vegas Rockabilly Weekend
Cantor de ‘Rockabilly Guy’, Tim Polecat concede entrevista ao UR antes do show no VLV 2016
Histórias de brasileiros que já foram ao Viva Las Vegas Rockabilly Weekend

Deixe um comentário

dezoito − 8 =