Home > Cinema & TV > Anos 90: Cinco desenhos com aberturas inesquecíveis

Anos 90: Cinco desenhos com aberturas inesquecíveis

26 de setembro de 2018, por Lucas Vieira
Cinema & TV
Criança assistindo TV

Músicas empolgantes, trechos de episódios, uma pitada de nonsense, nomes de autores impronunciáveis e cores – muitas cores. Esses eram os ingredientes da maioria das aberturas dos desenhos que passavam nas TVs de tubo na década de 1990. Numa década pré-YouTube, era preciso sentar no horário certo aguardando a animação favorita começar, pedir aos parentes para fazer silêncio e, para reassistir um trecho, só gravando o capítulo em VHS.

Com aquele sabor de nostalgia, trouxemos as aberturas de cinco desenhos dessa época que se tornaram inesquecíveis. Confiram!

O Fantástico Mundo de Bobby (Bobby’s World)

Bobby não parava um segundo. Fazia mil estripulias com sua aranha de pelúcia e sua imaginação, criando situações que só a cabeça de uma criança de quatro anos de idade poderia. Sempre precedida por uma interação do protagonista com uma versão “live action” (interpretada por Howie Mandel, também dublador original do garoto) de seu pai, que resumia o episódio, a abertura do desenho trazia uma música frenética daquelas fáceis de identificar, com Bobby passeando de triciclo por sua casa, transformando os cômodos em cenários como o espaço e o fundo do mar.

Pateta e Max (Goof & Troop)

Uma avalanche de vida americana noventista. Uma abertura com rap, skate, fliperamas, pizzas, dificuldades de instalar um VHS, pescaria e casas na árvore. A animação que tentou transformar o Pateta – que agora tinha um filho pré-adolescente, Max – em um personagem “radical” (e rendeu um dos melhores jogos do Super Nintendo), era um dos carros-chefe do saudoso Disney Cruj, do SBT. O desenho trazia o atrapalhado cotidiano das famílias de Pateta e de seu vizinho, o antigo vilão Bafo-De-Onça.

Pokémon

Os primeiros versos do tema dessa abertura são eternos na cabeça de toda criança noventista. O vídeo de um minuto era um convite irrecusável a acompanhar a longa (ainda não finalizada!) aventura de Ash e seu Pikachu. Aparecem trechos de episódios, momentos de vitórias, emoções e a celebração da amizade dos personagens da série. Sem contar, claro, o desafio de todo fã de decorar os então 151 monstrinhos do desenho. Um enorme sucesso no fim da década, a trilha sonora do desenho – que conta com a música da abertura – chegou a vender no Brasil mais de cem mil unidades, segundo a ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Discos).

Doug

A abertura de Doug tinha uma introdução perfeita do desenho. A interação do protagonista com os outros personagens nas páginas de seu caderno já explicava quem era quem: a paixão Patty Maionese, o amigo inseparável Skeeter, o desafeto Roger e outros moradores de Bluffington. Tudo isso sem uma única palavra, apenas alterando o ritmo da música e o “tchurutchu” inesquecível”. O desenho era narrado a partir do diário do garoto de 12 anos, que começava sua adolescência vivendo novas situações, e como todo adolescente, adicionava pitadas de imaginação e paranoia ao seu dia-a-dia.

X-Men – A Série Animada (X-Men- The Animated Series)

É impossível não ficar com a música da introdução na cabeça por vários dias depois de ouvir. Um dos clássicos das animações da Marvel, X-Men foi o desenho da Marvel com o maior número de episódios: 76 divididos em cinco temporadas. A abertura apresentava seus protagonistas em uma ação louca, cheia de cores, explosões, poderes e músculos. Foi uma série inesquecível, que adaptou sagas marcantes dos quadrinhos da franquia como Dias de Um Futuro Esquecido e A Saga da Fênix Negra.

Conta pra gente: Qual a sua abertura favorita dos desenhos dos anos 1990? Qual ficou faltando na lista?

Matérias Relacionadas
Aniversário na Infância
Era melhor ter ganho meia – Os piores presentes de aniversário da infância
Em 97 Era Assim
Em 97 Era Assim: filme prova que nem tudo no “meu tempo” era melhor
Everything Sucks
Everything Sucks!: série acerta nas referências, mas tropeça no roteiro raso
Tic-Tac
Tic Tac resgata hit dos anos 90 para sua nova campanha

Deixe um comentário

oito + um =