Home > Cinema & TV > Os 40 anos de Rocky Balboa, o grande sucesso de Sylvester Stallone

Os 40 anos de Rocky Balboa, o grande sucesso de Sylvester Stallone

19 de janeiro de 2016, por Eduardo Molinar
Cinema & TV

Em 1976, com baixo orçamento e quase nenhum apoio de Hollywood, Sylvester Stallone deu vida a um personagem tão icônico quanto Don Corleone ou Darth Vader: o lutador Rocky Balboa. Inspirado na luta entre o até então desconhecido Chuck Wepper e do campeão Muhammad Ali, em que Chuck resistiu os 15 rounds contra Ali, Stallone escreveu o roteiro do que seria o filme “Rocky, um lutador” e decidiu protagonizar o personagem de Rocky Balboa. Dirigido por John Avildsen, a produção custou 1,1 milhão de dólares e ao longo do tempo retornou 117, 23 milhões de dólares.

O sucesso do filme, que traz a história de um lutador “fracassado” que perambula por ringues amadores e faz outros bicos para sobreviver, deu origem a outras seis sequências tão boas quanto a primeira. Em “Rocky, um lutador”, o personagem é apelidado de “O Garanhão Italiano” e enfrenta o campeão mundial Apollo Creed (Carl Wheathers), em uma luta que dura 15 rounds. O alto nível de produção, mesmo com o baixo orçamento, trouxe o Oscar de melhor filme, melhor diretor e melhor edição, além de ser indicado em várias outras categorias.

Rocky Balboa

Rocky (direita) versus Creed (esquerda) no primeiro filme (Foto: Reprodução)

Desde então, Rocky Balboa e Silvester Stallone entraram para a cultura pop como símbolos de superação e de dedicação. Vindo da pobreza extrema, onde chegou a ser despejado do apartamento e ter de morar por três semanas em uma estação de ônibus de Nova York, Stallone estava em situação desesperadora. Mas após escrever o roteiro de “Rocky”, insistir aos produtores que ele deveria ser o ator principal e recusar 350.000 dólares dos mesmos, a fama e o dinheiro vieram como ele merecia. O título “Rocky, um lutador” não vale apenas para o personagem, mas também para seu criador, que resistiu a todos os golpes que a vida lhe deu e se levantou após cada um.

A referência ao nome “Rocky Balboa” é imediata a qualquer pessoa, não importa a idade ou nacionalidade. Gostando ou não, quem nunca ouviu o tema “Gonna Fly Now” (composto por Bill Conti), que foi considerado uma das trilhas mais motivacionais de todos os tempos. Ou quem não conhece a música ‘Eye Of the Tiger’, do grupo Survivor, que estourou nas paradas de sucesso após ser a trilha principal de Rocky III?

rocky-filme

Rocky envolto pela bandeira americana no quarto filme, após vencer Drago, lutador soviético (Foto: Reprodução)

Definitivamente, após 40 anos de uma das melhores franquias da história do cinema, Rocky foi um filme que “envelheceu” bem e continua sendo lembrado por sua qualidade de direção e atuação. A prova é que em 2015 foi lançado o filme Creed, no qual Stallone volta a viver Rocky e vira treinador do filho de Apollo Creed, interpretado por Michael B. Jordan. Silvester ganhou o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante por sua atuação no novo longa metragem.

Matérias Relacionadas
Amelinha grava álbum dedicado à obra de Belchior, com clássicos como “A Palo Seco” e “Paralelas”
Nova Iorque anos 70
Série de fotos coloridas mostra a cidade de Nova Iorque nos anos 70
DZI Croquettes
Dzi Croquettes celebra 45 anos em curta temporada no Teatro Augusta
Magnífica 70
‘Magnífica 70’: Série que se passa nos anos 70 no Brasil já está na segunda temporada na HBO

Deixe um comentário

vinte + um =