Home > Moda > Desvendando a emoção de ser Miss Pin-Up: Misses contam como é a sensação de receber a faixa

Desvendando a emoção de ser Miss Pin-Up: Misses contam como é a sensação de receber a faixa

4 de julho de 2016, por Amanda Aguillar
Moda
Misses

“Por que choram as misses?“ Essa manchete em uma revista antiga me chamou à atenção, desde então tenho me questionado. Recentemente fui, com muita honra, coroada Miss Pin Up The Sailor 2016. Ter passado por essa experiência tensa e, ao mesmo tempo tão leve, me fez compreender melhor o efeito que esse mar de emoções causa em nossas mentes.

Ser Miss vai muito além de ter uma boa aparência. É seu valor, carisma e caráter que está em jogo; é a maneira como você é capaz de conquistar as pessoas e, a cima de tudo, honrar a confiança dos que torceram por você e admiram sua dedicação, é como ser uma princesa eleita e levar seu encantamento para todos os lados.

Mandy Millicent

Mandy Millicent – Miss Pin Up The Sailor 2016 (Foto: Marília Jacobson)

Alguns concursos conseguem resgatar a essência das décadas passadas. E outros, como o Guarulhos Tattoo Fest, falam sobre algo que muitas Pin Ups adoram: as tatuagens. Convido vocês a conhecerem um pouco de algumas misses da atualidade. Elas foram questionadas sobre suas emoções diante do anúncio final de seus respectivos concursos. Se lágrimas rolaram, sobre o que pensaram naquele momento e o que essa experiência representou para elas. Confira:

Julie Van Wilpe – Vice-Campeã do Miss Viva Las Vegas 2014: “Me inscrevi no concurso Miss Viva Las Vegas sem muita pretensão, nenhuma brasileira havia participado anteriormente, então, eu não tinha muito parâmetro e nem noção do nosso potencial lá fora! Na verdade, jamais imaginei que iria ganhar uma colocação no pódio. Como fui junto com uma amiga modelista (Larissa Lady Cat) nosso maior interesse eram os prêmios secundários: melhor vestido e melhor cabelo, pois gosto muito de fazer penteados vintage.

Quando me anunciaram como First Runner Up, demorou um pouco pra cair a ficha, não estava acreditando e não conseguia parar de rir vendo a reação dos brasileiros na platéia, foi meio surreal (risos). Tempos depois consegui assimilar melhor e enxerguei a premiação como uma espécie de reconhecimento pelo meu esforço e trabalho durante esse tempo no universo vintage. Dei a cara a tapa em âmbito internacional e acabei ficando muito orgulhosa de mim mesma e mais confiante também! Já dizia a Mama Ru “If you can’t love yourself. How in the hell you gonna love somebody else? Can I get an amen?”

Juliana Boiger

Juliana Boiger, com seu troféu First Runner Up VLV 2014 (Foto: Arquivo Pessoal)

Lila Plantier – Miss Guarulhos Tattoo Fest 2014: “Chorar, eu não chorei (risos) mas a sensação foi incrível porque foi meu primeiro concurso, foram todas sensações possíveis juntas. Fiquei sem reação, sempre vou preparada pra não ganhar (risos) pra não me sentir mal depois. Mas com o tempo tudo vai mudando, agora gosto da sensação de estar no palco com as pessoas que admiro, mas claro que amo ganhar também, né?! (risos)”

Lila Miss Tattoo

Lila Plantier em sessão de fotos para o Miss Guarulhos Tattoo Fest 2014 (Foto: Divulgação)

Frany Brunette – Miss Big River 2014: “Quando me inscrevi no concurso para Miss Pin Up Contest do Big River 2014, na verdade jamais achei que ganharia. Nunca fui a pessoa mais confiante do mundo, mas me animei pelo prêmio e apoio que recebi dos amigos e família. Quando a apresentadora anunciou o meu nome como vencedora, meu coração foi a mil, foi um misto de surpresa, alegria e emoção. E apesar de terem duvidado do meu mérito, esse título é uma das conquistas que mais me orgulho na vida, pois não venci outras meninas, venci a minha própria insegurança.”

Franny Brunette

Francielli Saddock, momentos após sua coroação (Foto: Reprodução)

Srta Tata – Miss SCCS 2014: “Eu me inscrevi no miss Pin-up SCCS sem pretensão de ganhar, achava que estava fora dos padrões e entrei por insistência de amigos e também com o intuito de fazer novos amigos e conhecer mais do mundo kustom. Fiz amizade com as meninas que estavam participando e por causa disso antes de ser anunciada a vencedora eu estava bem tranquila. No ano de 2014, teve um empate entre eu e a candidata Tamy, os jurados preferiram dar o título as duas ao invés de desempatar. Foi muito divertido e emocionante.

Quando os jurados avisaram do empate e da escolha das duas, foi muito bacana, pois eu e a Tamy torcíamos pela vitória uma da outra, então dividir o título foi uma honra. Eu não chorei e durante a apresentação eu estava um tanto nervosa e por isso tinha certa dificuldade para sorrir, mas depois enquanto recebíamos os votos e com a decisão final eu estava bem sorridente e alegre. Foi uma experiência fantástica, foram dois dias muito divertidos, horas no palco com uma enorme mistura de sentimentos e uma emoção indescritível ao ser escolhida representante do evento naquele ano. No dia do concurso nos duas não recebemos faixas, pois só tinham feito para uma miss e como duas foram escolhidas, fizeram as faixas depois.”

Miss Srta Tata

Srta Tata e Tamayra Pauline Henkel, diviram o primeiro lugar do concurso Miss SCCS 2014 (Foto: Ricardo Scaramussa)

Tamayra Pauline Henkel – Miss SCCS 2014: “O concurso aconteceu em um clima muito legal, de diversão e companheirismo, eu tinha amigas participando, estávamos felizes por dividir esse momento juntas. quando os jurados começam a falar sobre a pessoa que escolheram antes de citar o nome é difícil acreditar que estão falando sobre você, conforme você vai recebendo os votos a ansiedade vai aumentando. Nesse ano em especial, eu e a Srta Tata empatamos e o jurado responsável pelo desempate decidiu que as duas seriam vencedoras porque temos o estilo muito diferente uma da outra, ela é uma pin-up clássica e eu sou uma pin-up kustom. O resultado foi felicidade em dobro, fiquei muito feliz por poder dividir esse momento com ela foi muito lindo e emocionante.”

Tamayra Pauline Henkel,

Tamayra Pauline Henkel, com sua faixa de Miss SCCS 2014 (Foto: Ricardo Scaramussa)

Marilia Skraba – Vice-Campeã do Miss Viva Las Vegas 2015: “Estava muito feliz de ter sido escolhida pelo juri para participar do Miss Viva Las Vegas. No dia do evento me sentia em paz, sabia que havia preparado meu figurino por meses e havia feito o meu melhor, subi ao palco querendo celebrar o fato do reconhecimento de meu trabalho e de estar entre tantas pin-ups maravilhosas.

Não estava nervosa, só feliz! Quando o resultado começou a sair e meu nome foi o penúltimo a ser dito entrei em êxtase, eu que sou tímida não parava de sorrir. Foi o momento de maior satisfação da minha vida, sabia que estava no caminho certo, sabia que todo o trabalho duro e com pouco reconhecimento aqui no Brasil estava valendo a pena. Fiquei orgulhosa de mim mesma e vou carregar este sentimento em meu coração para sempre!”

Marilia Skraba

Marilia Skraba, First Runner Up MVLV 2015 (Foto: Divulgação)

Ana Di Castro – Miss Hot Rods Brasil 2015: “No terceiro dia da apresentação não tinha como não estar nervosa, mas uma coisa que achei extremamente interessante é que todas as meninas se ajudavam da forma que podia, seja com as roupas ou até mesmo em conversas, e isso deixava o ambiente mais leve. O nervosismo voltava para todas ao chegarmos ao palco. Quando subi ao palco no momento da última apresentação o laço da minha roupa quase se desfez, por dentro tive um ataque! Respirei fundo e fiz uma gracinha, praticamente rezando pra Santa Bettie Page que está no céu. No fim, tudo deu certo, ninguém percebeu a pequena gafe. Fui a primeira a darem nota, lembro que foi algo bem alto para uma primeira vez, mas tinha certeza que alguma amiga me passaria porque estavam todas maravilhosas e tinham mais experiência nessas questões.

Quando percebi que eu realmente ganhei, demorou muito tempo pra cair a ficha, mas quando caiu chorei sim! Estava bem feliz pelo fato de ter vencido. Acho que a experiência que adquiri foi muito importante, e ter o contato com pessoas maravilhosas também. Por tudo que eu e todas as outras participantes passamos durante os três dias, podemos dizer que ser miss não é apenas ter um rosto bonito, mas sim saber como propagar a cultura por aí, aguentar poucas e boas e no fim ainda estar com um sorriso no rosto, porque com certeza tudo vale a pena.”

Ana Di Castro

Ana Di Castro – no seu posto de Miss Hot Rods Brasil 2015 (Foto: Catherine Machado)

Marisol Marcondes – Miss À Moda Antiga 2015: “Segundos antes de eu receber a faixa eu fiquei realmente ansiosa pois já haviam anunciado o terceiro e o segundo lugar. Então era tudo ou nada (risos), mas assim que a recebi foi uma sensação muito gostosa de surpresa, felicidade e gratidão! Bom, se eu chorei? Não (risos). É um pouco difícil eu chorar. Mas eu fiquei feliz demais, pois acho muito legal representar as mulheres fortes de antigamente, afinal elas nos abriram portas maravilhosas e se não fosse por elas não estaríamos onde estamos hoje, e mais incrível ainda é poder dar continuidade à luta. Parabéns a todas as mulheres do mundo!”

Marisol Marcondes

Marisol Marcondes – Miss Á Moda Antiga 2015 (Foto: Diorandi)

Nai Darolt – Miss SCCS 2015: “Eu fui coroada Miss Pin Up Santa Catarina Custom Show em 2015. Eu estava realmente nervosa, pois já estava atrasada para o desfile e cheguei em cima da hora , tremendo de ansiedade, quando cheguei a outras candidatas já estavam prontas para o desfile. Fizemos todas uma bela apresentação, segundos antes de me anunciarem como vencedora veio uma tensão muito forte, os segundos se arrastavam, mas eu já estava muito feliz com os votos que eu já havia ganho. Quando ouvi meu nome como vencedora, entrei em êxtase, tremia de nervosa e quase chorei, mas tive que me conter, a felicidade era imensurável.

Eu sorria sem parar e queria muito agradecer a todos os envolvidos. Recebi a faixa e a coroa das misses de 2014 Tamy Henkel e Senhorita Tata, que no ano anterior ganharam em dupla. Mesmo assim o momento era inacreditável, pois ser Miss em um evento de grande admiração e que acontece mo “quintal de casa” para mim, era um sonho. Tive apoio da família e dos amigos, havia uma grande torcida e eu me senti na obrigação de agradecer a todos. Ser a primeira colocada em um concurso tão importante com certeza me fez uma mulher mais confiante e me abriu muitas portas no universo retrô. Sou muita agradecida e tenho imenso orgulho do titulo de Miss Pin-Up.”

Miss Nai Darolt

Nai Darolt recém coroada no SCCS 2015 (Foto: Divulgação)

Madame Rose ‘N Roll – Miss Pin Up The Sailor 2015: “Quando começaram a anunciar do 20º para o 1º lugar, fiquei bem tensa antes eu estava rindo e brincando com todos, acreditava que não ficaria nem entre as 3, mas assim que chegaram ao 5º lugar, meu coração acelerou muito, já que no primeiro concurso fiquei em 4º lugar e claro não queria que isso acontecesse novamente. Quando anunciaram o 4º lugar e não era eu, senti aquele frio na espinha o estômago no chão, eu tinha reais chances de ganhar o concurso e entrei num estado de choque.

Em 3º não era… então surtei de alegria, pode ver que nas fotos eu não consegui parar de rir porque eu congelei aquele sorriso e finalmente disseram meu nome! Meu Deus, eu tinha sofrido tanto que naquele momento eu não tinha palavras, não sabia se chorava, se continuava rindo, se pulava, é uma coisa louca, do tipo “EU CONSEGUI!”. Ao mesmo tempo em que acontecia tudo isso, senti um alívio, pois eu tinha alcançado meu objetivo, todo o meu esforço deu certo!”

Fernanda Fratta

Fernanda Fratta em sessão de fotos como vencedora do Miss Pin-Up The Sailor Pub 2015 (Foto: Divulgação)

Bruna Carolina – Miss SCCS 2016: “Na hora do último desfile individual, eu não sabia o que iria fazer, como fui a última a desfilar, eu já tinha visto todas as apresentações maravilhosas das outras meninas, então respirei fundo e decidi que seria eu mesma lá. Eu estava tão nervosa, com a garganta seca e as pernas tremendo, eu realmente não imaginava que fosse ganhar. Eram 6 jurados, dos quais recebi 4 votos e eu já tinha dado 4 passos à frente, antes mesmo do último jurado votar. Porém a ficha ainda não tinha caído! Só me dei conta que havia ganhado o concurso de Miss Pin-up Santa Catarina Custom Show 2016 quando ouvi o meu nome.

Foi uma mistura de felicidade e nervosismo, o sorriso não saia do rosto, nunca imaginei que um dia seria reconhecida por um estilo que eu amo e me dedico muito. Foi surreal! Tudo, em todos os aspectos; o evento, as pessoas que conheci, as amizades que fiz e o título que ganhei…nunca esquecerei esse dia!” 

Miss Bruna Carolina

Bruna Carolina recebendo sua faixa (Foto: Reprodução, Instagram)

Gostaria de ressaltar algo que ouvi ainda pequena e até hoje ecoa em minhas fantasias: “Não existe ex-Miss, quem foi, sempre será”. Como Ieda Maria Vargas, mesmo a cada ano, uma nova garota sendo coroada, ela será sempre nossa Miss Brasil que foi Miss Universo 1963.

Matérias Relacionadas
The Sailor Pub abre inscrições para quarto concurso de Pin-ups em São Paulo
Pin-Ups SSCS 2016
6º Santa Catarina Custom Show; pin-ups contam suas experiências no evento
Concurso do The Sailor Pub coroa nova Miss Pin-Up 2016 em SP; saiba como foi o evento
Madame Rose n' Roll
Páscoa é destaque no Calendário do Universo Retrô; veja o editorial completo com a nossa coelhinha

Deixe um comentário

quatro × cinco =