Home > Destaque > Páscoa é destaque no Calendário do Universo Retrô; veja o editorial completo com a nossa coelhinha

Páscoa é destaque no Calendário do Universo Retrô; veja o editorial completo com a nossa coelhinha

7 de março de 2016, por Daise Alves
Moda
Madame Rose n' Roll

Esse ano, a Páscoa, feriado cristão que celebra a ressurreição de Jesus Cristo ocorrida três dias depois da sua crucificação, é comemorado no mês de março, especificamente no dia 27. A data é uma festa móvel, podendo ser comemorada entre o dia 22 de março e 25 de abril. O Primeiro Concílio de Niceia, algo como uma assembléia de bispos, na cidade de Nicéia da Bitínia (atual Íznik na Turquia), realizada em 324 d.c, estabeleceu que a Páscoa seria sempre no primeiro domingo depois da lua cheia após o início do equinócio vernal.

O coelho, símbolo da Páscoa, na antiguidade significava fertilidade, nascimento e esperança de vida, nesse contexto, representa a ressurreição de Cristo. Para homenagear a data, durante os anos de 1940 e 1950, muitas pin-ups faziam fotos como ‘coelhinhas’, e é inspirado nessas clássicas pin-ups que apresentamos o editorial de março para vocês.

Fernanda Fratta

Fernanda Fratta, como Madame Rose n’ Roll em foto oficial do Calendário de Pin-Ups Brasileiras Beneficente do Universo Retrô (Foto: Marcello Garcia)

No Calendário Beneficente de Pin-Ups Brasileiras 2016 do Universo Retrô, feito em parceria com o Be a Bombshell e a marca Sundae Inc, com o propósito de ajudar o Lar das Mãezinhas, a Páscoa, data homenageada no mês de março é representada pela pin-up Fernanda Fratta, também conhecida como Madame Rose n’ Roll. Ela que já possui experiência como modelo pin-up, foi eleita Miss Pin-Up de um famoso pub em São Paulo. Convidada para participar do calendário, como a nossa “Divertida Coelhinha”, ela resgata a magia da data como as antigas pin-ups faziam.

Fotografada no Circus Hair, salão de beleza retrô localizado em São Paulo e parceiro do calendário, a nossa “coelinha” foi ambientada em um cenário mais descontraído, aproveitando o espaço de jogos do salão com mesa de sinuca e fliperama, além da colorida penteadeira. No figurino, a produtora de moda Marília Skraba escolheu um maiô personalizado (com um rabinho de coelho), que fugisse do padrão rosa, geralmente usado na data, e que fosse mais fun. Para isso, ela utilizou um maiô azul com bolinhas brancas (estampa mais usada pelas atuais pin-ups) da sua coleção.

Para conhecer melhor a nossa modelo, vejo a entrevista completa em que ela fala sobre sua relação com a cultura vintage, a importância de participar de concursos pin-up e o mercado de modelo pin-up no Brasil.

Madame Rose n' Roll

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Como começou seu gosto pela cultura vintage?

Madame Rose n’ Roll – Quando criança amava ouvir musica clássica (estilo anos 20 e 30) com minha avó durante a tarde, sempre gostei da boneca Barbie e me fascinava pelas roupas no estilo anos 40 e 50 (saia godê, vestido lápis e roupas mais cinturadas). Quando adolescente passei a me encantar pela beleza das pin ups, mulheres fortes e ao mesmo tempo tão femininas, e a partir dai comecei a estudar e me apaixonar cada dia pela cultura vintage.

Universo Retrô – Você participou de um Concurso para Miss Pin-Up em São Paulo, o qual ficou em 1º lugar. Como você enxerga a importância desse tipo de concurso para as garotas que gostam de seguir esse estilo?

Madame Rose n’ Roll – Esses evento são importantes para que as garotas possam mostrar seu trabalho e ser reconhecida por isso. O concurso cria visibilidade, além de um super aprendizado, pois você conhece diversas pessoas que assim como você amam a cultura vintage e através disso trocam-se experiências.

Madame Rose n' Roll

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Ter participado de um concurso pin-up abriu portas para algum tipo de trabalho?

Madame Rose n’ Roll – Sim, com certeza! Hoje sou modelo pin-up graças aos contatos que adquiri através do concurso, para mim abriu muitas portas e me trouxe diversas amizades importantes na minha vida.

Madame Rose n' Roll

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Qual a dica que você dá para garotas que querem participar de concursos como esse?

Madame Rose n’ Roll – Não tenham vergonha, não se sintam inferiores, acreditem em vocês, que tudo dá certo! Nem sempre quem ganha é quem realmente vai brilhar, o negócio é aproveitar todas as oportunidades para aprender e crescer. Não precisa ser o ideal de beleza feito pela mídia porque gente de verdade não é assim. Mulher bonita é aquela que sabe se vestir, respeita seu corpo e principalmente tem atitude e vai à luta!

Madame Rose n' Roll

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Além de trabalhar como modelo pin-up, você possui algum outro vínculo com o universo retrô ou vintage?

Madame Rose n’ Roll – Após muito estudar, esse ano também pretendo escrever sobre a cultura vintage. Em breve, vocês saberão mais sobre isso.

Marcello Garcia

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Seu nome pin-up é Madame Rose n’ Roll. De onde veio a inspiração para a escolha desse nome?

Madame Rose n’ Roll – Meu nome surgiu no meu primeiro concurso que participei, eu não tinha ideia de que nome colocar, eram muitas opções. Então pensei durante dias e dias, até que decidi juntar meu amor por rosas com meu amor pelo rock and roll então surgiu a Madame Rose N’ Roll.

Madame Rose n' Roll

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Dentre os estilos pin-up, com qual você mais se identifica?

Madame Rose n’ Roll – Gosto de todos e procuro somar cada característica. Atualmente me identifico mais com Classic Hollywood, mas também com a inocência e o humor da Pin-Up Cheesecake.

Madame Rose n' Roll

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Como foi para você participar do Calendário de Pin-Ups Brasileiras beneficente do Universo Retrô, representando o mês da Páscoa como as famosas Coelhinhas?

Madame Rose n’ Roll – Foi uma honra, uma felicidade participar deste projeto lindo, com profissionais e modelos tão maravilhosas, eu fiquei muito feliz com o convite e também com a intenção em ajudar o Lar das Mãezinhas.

Madame Rose n' Roll

(Foto: Marcello Garcia)

Universo Retrô – Você também participou da websérie do Universo Retrô #VintageLovers no episódio Fotografia Pin-Up. Nele, você reforça a importância de ter uma boa postura na hora de fazer a fotografia. Como treinar essa boa postura para sair bem diante das câmeras?

Madame Rose n’ Roll – Nada melhor que um bom e velho espelho (risos). Eu uso bastante para treinar e assim adquirir mais confiança para o dia das fotos, busco muitas referências também em materiais de outras pin-ups. O importante é absorver o máximo de conhecimento e então traduzi-lo ao seu estilo pessoal.

Universo Retrô – Como você enxerga a atuação das modelos pin-up no Brasil? Há muito ainda a ser profissionalizado?

Madame Rose n’ Roll – Aqui no Brasil temos modelos maravilhosas e muito talentosas, algumas delas tem uma grande projeção tanto aqui quanto fora. Acredito que assim como todas as áreas o aprendizado é eterno e temos gente muito capacitada. O que falta mesmo é a divulgação correta, a cultura vintage é muito forte e possui muitos seguidores. Infelizmente temos também a questão cultural do país que talvez interfira um pouco nessa projeção tornando a visão deste trabalho muitas vezes deturpada fugindo assim do conceito estabelecido.

Madame Rose n' Roll

(Foto: Marcello Garcia)

Gostou? Ainda há algumas unidades do calendário e podem ser adquiridos aqui.

Matérias Relacionadas
Em meio à diversidade, concurso do The Sailor Pub elege nova Miss Pin-Up 217 em SP
Miss Belle
Miss Belle é a primeira Pin-Up do Mês do editorial Sky Lovers, clicado por Daniela Petrucci
Com apoio do Universo Retrô, Sputnik Party lança primeiro concurso de Pin-Ups nesta sexta (2) em SP
Pin-Ups Experience Brazil promete programação intensa para fãs do estilo retrô em SP

Deixe um comentário

três × dois =