Home > Destaque > Universo Retrô entrevista Micheline Pitt, modelo pin-up e designer de moda americana

Universo Retrô entrevista Micheline Pitt, modelo pin-up e designer de moda americana

25 de outubro de 2016, por Daise Alves
Moda
Micheline Pitt

Considerada uma das pin-ups modernas mais famosas da atualidade e referência entre as brasileiras, Micheline Pitt é modelo retrô e designer de moda. Posando e desenhando para empresas como a PinupGirl Clothing, uma das principais marcas americanas com foco em roupas para pin-ups, hoje Micheline se dedica à sua própria marca, Vixen by Micheline Pitt – “God things for bad girls” (Coisas boas para garotas más).

Ela, que ficou conhecida depois de ter participado do American’s Next Top Model, aos poucos foi se inserindo na fotografia pin-up e vem sendo reconhecida por ter um estilo horror vintage, esse que é inspirado nos antigos filmes de horror, fetichismos e rebeldia juvenil dos anos 50 e, principalmente, nos desenhos antigos de pulp novel, mantendo uma postura sexy, porém, durona.

Micheline Pitt para Vixen

Micheline Pitt para Vixen (Foto: Tayva Martinez)

Bonita, estilosa e criativa, Micheline, que possui mais de 130 mil seguidores no Instagram e mais 80 mil no Facebook, é uma inspiração para muitas meninas que adotam esse estilo. Mesmo assim, ela acredita que ela é uma garota como qualquer outra: “Eu não acho que tenho algo especial que me separa de alguém. Todos nós somos especiais”. Para conhecer melhor a pin-up americana, leia abaixo a entrevista exclusiva concedida ao Universo Retrô.

Universo Retrô – Você ficou mais conhecida depois de ter participado do American’s Next Top Model. Como foi essa experiência? Surgiram muitas oportunidades depois desse fato em sua vida?

Micheline Pitt – Bem, eu ainda estou surpresa que alguém pergunte sobre o ANTM. Toda a escolha de fazer esse show foi uma série de eventos infelizes. O show é completamente controlado pelos produtos e há muito script. É um programa de conflitos e dramas. Uma vez que você percebe isso, você pode ser uma engrenagem na máquina deles, mas, quando você não engaja ou reage, eles continuam te empurrando até que você faça como querem que seja.

Os reality shows viraram febre nesses últimos anos e todos nós temos consciência disso. Sendo uma garota de 22 anos, eu não tinha ideia de que era apenas um pedaço do enredo, que foi configurado para nunca se tornar qualquer parte do show. Foi apenas para ganhar telespectadores. Eu realmente nunca busquei ser modelo depois disso, essa foi uma daquelas coisas que apenas acontecem.

Não houve qualquer oportunidade de qualquer nível da indústria da moda até os meus 30 anos, até que Rick Baker e sua esposa Silva Baker me escolheram para modelar para uma campanha da MAC. Essa foi a minha maior oportunidade como modelo. Eu não sei como alguém vive e trabalha como modelo, ao menos que você tenha assinando algo grande. Isso é muito parecido com a vida de qualquer artista ou performer; esteja preparado para ter um trabalho de verdade, até que você tenha o emprego dos sonhos.

Micheline Pitt

Micheline Pitt em campanha para a coleção Rick Baker da MAC (Foto: Reprodução)

Universo Retrô – Quando você percebeu que seu trabalho era vintage e não mainstream?

Micheline Pitt – Eu coleciono coisas vintage desde quando tinha 17 anos. Sempre estive rodeada pelos carros clássicos dos meu tios quando criança, e acabei pegando muito interesse pelo vintage, mas também gostava de quadrinhos e filmes de horror. Então, eu sempre encontrei uma maneira de fundir as coisas que eu amo com as coisas que faço todo dia.

Eu sabia que não era como muitas pessoas da minha idade. Eu pintava meu cabelo de loiro na escola primária com canetinhas e muitas vezes colocava minha fantasia de Halloween para correr ao redor da casa e na escola. Eu acho que a maioria de nós – que as pessoas consideram “estranhas” – temos histórias semelhantes e interessantes.

Todos nós podemos nos tornar famosos, desde que a internet e a mídia têm feito do mundo um lugar menor. Nós temos uma comunidade real. Nós descobrimos que nós não somos estranhos, nós somos como muitas pessoas e nós queremos nos divertir acompanhando outras vidas interessantes.

Micheline Pitt

Micheline em ensaio pin-up (Foto: Reprodução)

Universo Retrô – Recentemente você lançou sua própria marca de roupas, a Vixen, inspirada nas “bad girls” dos anos 50, na estética e fetiche vintage, no qual você oferece “Coisas boas para garotas más’. Como surgiu a ideia de criar essa marca?

Micheline Pitt – Eu descobri The Cramps na escola primária, por conta do filme A volta dos mortos vivos (1985) e eu devo muito das coisas que descobri e gosto a eles. Eles cantavam sobre mulheres duronas e suas metralhadoras, saltos altos, saias justas e filmes de horror. Quero dizer, havia muito mais coisas em suas músicas, mas descobri muito mais sobre o mundo do fetiche, pin-up girls e deliquentes juvenis por casa deles.

Eu sempre quis parecer com aquelas garotas, mas tinham muitas imagens e roupas que a gente não poderia encontrar. Eu tenho feito roupas para mim mesma desde o meio do ensino médio, e quando iniciei a vida adulta continue fazendo o que sempre fiz, até hoje. Eu fiz coisas que eu queria usar e coisas que me faziam feliz. Eu sempre tendi a criar linhas e slogans como no cinema.

Micheline Pitt

Micheline Pitt com as modelos para a sua marca Vixen na linha “Bad Girl” (Foto: Tayva Martinez)

Universo Retrô – Você é Designer de Moda e ama os anos 50 e isso reflete nas suas criações. Quais suas referências e inspirações?

Micheline Pitt – A maioria da minha inspiração vem das cores que eu gosto e amo, eu tendo sempre a girar em torno de rosa choque, rosa, preto, branco e vermelho. A maioria dos meus desenhos têm esse aspecto de cor. Eu trago as coisas que eu coleciono, gosto e amo para os meus desenhos. No geral minhas principais inspirações são: John Willie, Bruce Timm, briquedos e arte de monstros dos anos 60 e os desenhos antigos de Pulp Novel. Eu misturo tudo isso com meu amor por por Barbies vintage, bad girls e bullet bras (sutiãs pontudos). Com a Vixen, eu tento fazer coisas confortáveis e acessíveis, mas de forma que seja possível se sentir sexy e durona.

Micheline Pitt com as roupas da sua coleção para a Vixen (Foto: Reprodução)

Micheline Pitt com as roupas da sua coleção para a Vixen (Foto: Tayva Martinez)

Universo Retrô – Você sempre contribuiu com Laura Byrner com a Pinup Girl Clothing, incluindo a criação da Deadly Dames. Agora, que você está dedicada  a Vixen, continuará trabalhando para a Pinup Girl Clothing?

Micheline Pitt – Eu deixei a companhia em março e eles não são mais licenciados para usar minha arte, nome, imagem ou desenho para a Deadly Dames, mesmo que eu tenha feito anos atrás. No entanto, desejo para eles tudo de melhor, mas eu estou focando minha energia criativa na Vixen, e na nova linha de denim “Bad Girl Denim”, que será lançada em breve, e na minha mais recente linha de roupas “Le Femme en Noir”, que acabo de anunciar.

Micheline Pitt

Micheline Pitt para a Deadly Dames, coleção feita por ela para a marca Pinup Girl Clothing (Foto: Reprodução)

Universo Retrô – Você é uma inspiração para muitas garotas que gostam de horror vintage no Brasil. Como você se sente, sendo essa inspiração?

Micheline Pitt – É um grande elogio para qualquer um que pensa de mim dessa forma, mas eu sou como qualquer outra pessoa. Eu sou apenas uma garota, qualquer um pode fazer o que eu faço, se quiserem. Eu não acho que tenho algo especial que me separa de alguém. Todos nós somos especiais, todos nós somos inspiráveis e todos temos habilidades especiais. Eu sou constantemente inspirada pelas mulheres que eu conheço e suas histórias; nós somos fortes e criaturas incríveis.

Micheline Pitt

Micheline Pitt com seu visual vintage horror (Foto: Arquivo Pessoal)

Universo RetrôVocê sabe alguma coisa sobre a cultura vintage no Brasil ou conhece alguma pin-up brasileira?

Micheline Pitt – Eu não conheço nenhuma pin-up brasileira ou muita coisa sobre a cultura vintage, a não ser que as garotas brasileiras são bonitas e fortes, e eu posso apenas imaginar que as roupas em vocês tem um caimento melhor que em mim! Eu acho muito legal que todas nós amamos tanto as mesmas coisas em várias partes do mundo.

Universo Retrô – Como as pin-ups brasileiras podem comprar seus produtos?

Micheline Pitt – Por meio da minha loja no Etsy Shop (aqui)! Eu envio os produtos para todo o mundo.

Universo Retrô – Deixe sua mensagem para as brasileiras que admiram seu trabalho:

Micheline Pitt – Me taggeiam no Instagram, compartilhem comigo seus estilos e histórias. Eu vou adorar aprender e ver como vocês vivem e como vocês são.

Micheline Pitt

Micheline Pitt com vestido da sua marca Vixen (Foto: Tayva Martinez)

Serviço:
Facebook: https://www.facebook.com/micheline.pitt/
Instagram: https://www.instagram.com/michelinepitt/
Loja: http://www.etsy.com/shop/vixenbymichelinepitt

Matérias Relacionadas
Pin-Up Brasileira
8 dicas para quem quer se tornar uma Pin-Up e por o estilo em prática
Da arte ao lifestyle: As mudanças no universo das Pin-Ups ao longo dos anos
Miss Belle
Miss Belle é a primeira Pin-Up do Mês do editorial Sky Lovers, clicado por Daniela Petrucci
Pin-Ups Experience Brazil promete programação intensa para fãs do estilo retrô em SP

2 Responses

Deixe um comentário

4 − três =