Home > Destaque > Da moda ao comportamento, saiba como distinguir as décadas de 50 e 60

Da moda ao comportamento, saiba como distinguir as décadas de 50 e 60

15 de setembro de 2015, por Daise Alves
Lifestyle

Frequentemente são promovidas festas anos 50 e 60, à fantasia ou não. No primeiro caso, os convidados não necessariamente precisam ter uma identificação com essas décadas, mas fazem o encontro entre amigos para se divertir. Como “fantasia”, as garotas optam sempre por vestidos de cetim rodado com bolinhas. Já no segundo, encontra-se um grupo de pessoas que se identificam com as décadas e levam esse gosto como estilo de vida, tentando ser fiel não só na música, como também na vestimenta da época.

A questão é: Por que quando são organizadas festas à fantasia anos 60 as pessoas associam a vestido de bolinha e não a mini saia, por exemplo, que é uma peça ícone da época? Para perceber que há uma grande diferença entre essas duas décadas, não só na questão estética, mas também no seu contexto histórico e musical, preparamos uma breve análise para conseguir distinguir as peculiaridades de cada década:

CONTEXTO HISTÓRICO

ANOS 50 – Com o final da Segunda Guerra Mundial, os anos 50 passaram a viver uma época próspera e de mudanças políticas. O sonho americano de ter uma vida melhor começa a surgir, com ele, o crescimento do consumo, da classe média e da indústria do entretenimento, muito atrelado ao boom adolescente, considerado uma revolução cultural na história.

A vida nos anos 50

A vida nos anos 50 (Foto: Reprodução)

ANOS 60 – Já os anos 60 teve o reflexo da cultura jovem dos anos 50, principalmente no contexto ideológico. Começa a surgir a questão da liberdade e os movimentos contracultura, que buscavam um novo estilo de vida imposto pela sociedade, como os movimentos: Flower Power, Black Power, Gay Power e as mulheres que lutavam pela liberdade com o Women’s Lib.

Movimentos anos 60

Jovens lutando nos anos 60 (Foto: Reprodução)

MODA E BELEZA

ANOS 50 – A feminilidade estava em voga. As mulheres precisam ter os corpos curvilíneos e com cintura bem marcada. Além disso, a mulher dos anos 50 deveria ser bonita e, principalmente, uma boa dona de casa, casar e ter muitos filhos. Era uma época glamourosa, os vestidos rodados lembravam as princesas Disney. E por causa de todo esse glamour que a época é conhecida como “anos dourados”. Entretanto, entre as jovens, saias rodadas, cigarettes, sapato baixo, jeans e suéter eram as roupas ideias na época.

Moda anos 50

Moda dos anos 50: saia rodada e cintura marcada (Foto: Reprodução)

ANOS 60 – A moda dos anos 60 teve reflexo dos movimentos libertários, passou a ser unissex, sendo direcionada também para o público masculino. Os estilistas não ditavam mais a moda e sim as pessoas nas ruas. Se vestir passou, então, a ser uma questão de atitude. E era nas ruas que se via as mini saias, vestidos tubinho com a silhueta reta, produzidas com muitas cores alegres e chamativas, além das estampas geométricas e linhas retas, complementadas pelo uso de  botas brancas de cano longo, roupas espaciais, metálicas e fluorescentes. As curvas dos anos 50 ficaram para trás, a moda agora era ser bem magra.

Moda anos 60

Moda anos 60: Vestido tubinho, cores fortes e estampas geométricas (Foto: Reprodução)

CABELO E MAQUIAGEM 

ANOS 50 – Com o crescimento dos filmes em cores, a beleza das atrizes hollywoodianas ficaram ainda mais visíveis e a busca por esse ideal de beleza aumentou. Além do momento pós-guerra que fazia as mulheres se cuidarem mais, a indústria de cosméticos começou a crescer, principalmente, no quesito maquiagem para os olhos, que, na época, deveriam ser bem marcados com delineador e máscara. Os lábios deveriam ser sempre vermelhos e o pó de arroz também muito usado para dar o toque especial à pele.

Já os cabelos eram mais estruturados, com volume e mais ondulados. As franjas também foram muito usadas nessa época, principalmente pela famosa pin-up Bettie Page e pela atriz Audrey Hupburn.

Cabelo e maquiagem anos 60

Lábios bem marcados e cabelos ondulados, característica dos anos 50 (Foto: Reprodução)

ANOS 60 – Na maquiagem dos anos 60, o importante eram os olhos, sempre bem marcados, com bastante máscara e batom sem muita cor, variando entre rosa claro e nude. O tamanho dos cabelos não importava tanto, o que importava era o quanto esse cabelo era estilizado, com mais volume ou cortes mais geométricos.

Cabelo e Maquiagem anos 60

Olhos bem marcados e boca quase sem batom, características dos anos 60 (Foto: Reprodução)

ACESSÓRIOS

ANOS 50 – Marcados pelo uso dos óculos gatinho, também usava-se muitas luvas que deveriam combinar com as bolsas.

Bolsa e óculos anos 50

Bolsas e óculos, acessórios essenciais dos anos 50 (Foto: Reprodução)

ANOS 60 – Foi uma década marcada pelos acessórios gigantescos, com óculos, brincos e anéis sempre grandes.

Acessórios anos 60

Acessórios maximizados eram muito usados nos anos 60 (Foto: Reprodução)

LINGERIE

ANOS 50 – Com o pós-guerra, a produção de lingerie aumentou e as roupas de baixo, que antes eram usadas como uma necessidade, passaram a se tornar algo mais delicado e luxuoso. Para as mulheres mais velhas, as lingeries ainda eram mais firmes, já para as garotas, começou a aumentar o uso de cinta-liga que tinha o poder de achatar a barriga e o bumbum, o que deixava melhor para os vestidos da época.

Lingerie anos 50

Típica lingerie usada na década de 50 (Foto: Reprodução)

ANOS 60 – Com o uso da minissaia, o uso de calcinha e da meia-calça cresceram pois davam maior conforto e segurança para a mulher, principalmente para dançar.

Lingerie anos 60

Calcinhas e sutiãs usados nos anos 60 (Foto: Reprodução)

ROUPAS DE BANHO

ANOS 50 – Os maiôs estavam ficando mais populares, alguns tinham uma espécie de uma saia por cima, o que ajuda a esconder algumas imperfeições.

Maiô anos 50

Maiô usado nos anos de 1950 (Foto: Reprodução)

Anos 60 – A contestação política e libertária refletia também nas roupas de banho. O fato de deixar o umbigo de fora, tornou os biquínis mais polêmicos, sendo uma forma mais ousada de algumas garotas.

Biquíni de 1950

Deixar o umbigo de fora nos anos 60 era um ato de liberdade (Foto: Reprodução)

MÚSICA

Anos 50 – Pela primeira vez os jovens tinham sua própria cultura musical. Começou a crescer as instalações de jukeboxes nos bares, garantindo poder de escolha dos jovens a ouvirem o que quiserem e, muitas vezes, essas preferências eram o rock’n’roll.

Jovens nos anos 50

Jovens ouvindo jukebox nos de 1950 (Foto: Reprodução)

Anos 60 – A força jovem construída nos anos 50 ficou ainda mais forte nos anos 60, inclusive na música, que tinha letras com tom de protesto, porém poéticas e revolucionárias, reforçando o conceito de contracultura e abrindo portas para o ideal de “paz e amor”, que viria na década seguinte, marcado pelo Woodstock Festival, evento símbolo da geração que lutava por liberdade de expressão.

Jovens anos 60

Jovem dançando ao som dos anos de 1960; Janis Joplin, ícone da época e jovens no Woodstock Festival (Foto: Reprodução)

CARRO

ANOS 50 – Com a prosperidade alcançada na década de 50, muitas pessoas conseguiram ter suas casas próprias em regiões suburbanas. O fato de estarem longe da cidade, os obrigava a ter um carro, esses deveriam ser grandes, bonitos, chamativos e confortáveis. O carro era o representante da expansão urbana no subúrbio.

Carro anos 50

Os carros dos anos 50 deveriam ser grandes e demonstrar poder (Foto: Reprodução)

ANOS 60 – Nessa década, carros como Kombi e Fusca se popularizavam. O primeiro era ideal para transportar muitas pessoas simultaneamente, já o segundo possuia uma tamanho reduzido, bem diferente do exagero cinquentista.

Kombi e fusca

Kombi e Fusca eram os carros populares dos anos 60 (Foto: Reprodução)

Claro que, além desse cenário, há muitas outras diferenças que podem ser percebidas durante ambas as décadas, como no mundo das artes plásticas, do cinema, do design e nas celebridades, por exemplo. Esteticamente, nenhuma época foi melhor que a outra, cada momento tem sua peculiaridade que pode ser atribuída ao gosto de cada um.

Ambas as décadas têm estado muito presente nos dias de hoje, principalmente na moda, com as roupas de cintura alta que fazem muita referência aos anos 50 e o estilo pin-up que se inspira nas divas da época. Já os anos 60 estão muito presentes nos cabelos bufantes de cantoras como Amy Winehouse, Lana Del Rey e Adele.

A série Mad Men retrata muito bem a transição entre essas duas décadas e pode ser assistida por aqueles que querem entender melhor as épocas.

Matérias Relacionadas
A geração Beatnik e os movimentos de contracultura nos anos 60; ouça também a playlist “Pé na Estrada”
Breve história dos sapatos: os anos 1960
Estrelas além do tempo
Conheça as mulheres reais que inspiraram o filme ‘Estrelas além do tempo’
wanderleia
Cantora Wanderléa esbanja glamour em peça sobre a década de 1960

12 Responses

  1. Robson

    Sempre gosto de misturar um pouco dos dois. Com roupas que vão mais para os anos 50 mas com estilo musical dos anos 60. E claro tbm tenho preferência pela fita k7 que surgiu nos anos 60

Deixe um comentário

15 − quinze =