Home > Destaque > 8 dicas para quem quer se tornar uma Pin-Up e por o estilo em prática

8 dicas para quem quer se tornar uma Pin-Up e por o estilo em prática

13 de setembro de 2017, por Sana Skull
Moda
Pin-Up Brasileira

(Foto: Bruna Carolina | Blog Meu Sonho Vintage)

A subcultura retrô é fascinante! Música, moda e estilo de vida se unem numa das culturas alternativas que mais ganha adeptos atualmente. Se você se interessa por pin-ups muito provavelmente já tem interesse nas culturas vintage e na retrô, que dá uma roupagem contemporânea ao estilo de vida do passado.

E o que vem a ser as “Pin-Ups”?

Pin-Ups eram as modelos que ilustravam cartazes publicitários do fim do século 19, o conceito ganhou mais notoriedade em meados do século 20 em trabalhos artísticos de George Petty, Alberto Vargas, Zoë Mozert, Earl Moran e Gil Elvgren. Neste tipo de arte uma modelo (real) era usada para a criação de ilustrações de garotas engraçadinhas, semi nuas ou em poses sensuais provocativas.

Atrizes de Hollywood em fotografias sensuais ou em pôsteres, também eram consideradas pin-ups, pois a beleza delas estampava as paredes dos que as admiravam. Então podemos dizer que basicamente pin-ups eram modelos de cartaz, modelos e atrizes que faziam fotos sensuais.

Ilustração de Pin-Up

Pin-Ups de Alberto Vargas, Gil Elvgren e Earl Moran (Foto: Reprodução)

Só que de lá pra cá, principalmente devido à subculturas musicais, o conceito da pin-up como uma mulher objeto foi subvertido, mudou drasticamente. Na cultura alternativa, as pin-ups se tornaram modelos, não necessariamente sensuais, mas modelos de estilo, de representatividade, de empoderamento. Hoje em dia muitos consideram pin-up o simples fato de adotar com esmero a estética retrô.

Ser uma pin-up moderna envolve atitude. Ser pin-up pede um look caprichado e deliberadamente pensando. Uma pin-up gosta de estar impecável a seu modo, dentro de seu estilo. Ela brinca com a moda e com aparência e se sente radiante ao ser fotografada em seu melhor ângulo. Ao contrário do passado, atualmente há espaço para todo o tipo de pin-up, desde versões mais glamourosas, delicadas, elegantes, até mesmo pin-ups gothabilly ou psychobilly.

Diva Akasha

Diva Akasha com estilo pin-up psychobilly (Foto: Rockabilly Royale Flagstaff)

Quais são as dicas para ter um estilo pin-up?

1 – Recomendamos a leitura do artigo “Dicas para quem quer dar os primeiros passos para adotar o estilo retrô e não sabe por onde começar”. Lá existem cinco dicas sobre a adoção da moda retrô que serão de grande ajuda a quem quer se tornar uma pin-up. Dentre os tópicos listados, um deles envolve escolher sua década preferida.

Claro que você pode gostar de mais de uma época, mas ao montar looks, tente não misturar épocas tão diferentes. Por exemplo, evite misturar anos 1940 com anos 1960, pois trazem silhuetas bem contrastantes correndo o risco de elaborar um visual contemporâneo ao invés de retrô. Lembre-se que respeitar a silhueta histórica faz toda a diferença no sucesso de seu look pin-up.

Silhueta anos 50

Pin-Ups do Universo Retrô para o calendário 2016 com silhueta dos anos 50 (Foto: Marcello Garcia)

2 – Lingerie: A lingerie é a base para uma silhueta dar certo. Procure usar peças de corte aproximado aos usados na época que você está reproduzindo. Não tem problema usar lingerie contemporânea, apenas se atente para que esta não marque o corpo no lugar errado. Por exemplo, um look anos 1950 exige calcinhas com cós alto e sutiãs estruturados, já um look anos 1960 permite calcinhas de cós baixo e sutiãs simples em algodão sem métodos de sustentação.

3 – Acessórios e maquiagem: pesquise o tipo de calçado, jóias, bijuterias, chapéus e outros acessórios da época que você se interessa. Pesquise a maquiagem. Lembre-se das meias calças, já que era incomum pernas nuas. Analise calçados de cada época para combinar com a silhueta da roupa. Busque versões atuais/retrôs para todos estes itens.

Maquiagem, acessório e sapato pin-up

Maquiagem, acessório e sapato ideais para o estilo pin-up (Foto: Reprodução)

4 – Cabelos: Cabelos são uma parte de relativa importância para as pin-ups. Aprenda as diferenças de cabelos de cada época e como fazer penteados assim como desenvolver suas versões modernizadas para o uso no dia a dia. Existem diversos vídeos no You Tube que serão úteis no seu aprendizado.

Penteado Retrô

Penteado Retrô (Foto: The Freckled Fox)

5 – Roupas: acompanhe as dicas dadas no post “Dicas para quem quer dar os primeiros passos para adotar o estilo retrô e não sabe por onde começar” e perceba que a maioria das peças de época eram em tecidos naturais. Você pode encontrar tecidos sintéticos que dão caimento semelhante, aliás, ser retrô é isso mesmo, uma releitura do passado, por isso não se preocupe de não estar seguindo fielmente 100% os tecidos de época. Embora seja possível encontrar peças em estilo retrô na sessão “adulta/profissional” das lojas de departamento, existe a opção das lojas de roupas sociais.

No caso de não encontrar facilmente roupas de aspecto retrô, uma das opções é procurar uma costureira de confiança e apresentar a ela suas referências. Veja se você já tem alguma peça de roupa que pode ser reformada ou adaptada ao estilo e faça modificações com novas costuras. Outra opção são os brechós, é necessário não ter preconceito e compreender que a reutilização de roupas é também uma prática sustentável.

Raibow Unicorn

Ca Rutledge para sua marca Raibow Unicorn (Foto: Renata Candido | The Pin-Up Project)

6 – Um bom corte: a pin-up contemporânea é impecável. Portanto, é necessário que a peça de roupa e o calçado tenha boa qualidade e bom corte. Naquelas épocas era obrigação da mulher estar sempre elegante e apresentável e de alguma forma isso se mantém ainda hoje. Pode soar ultrapassado hoje a exigência social de que a mulher esteja sempre “apresentável”, por isso é importante que ser uma pin-up seja uma ESCOLHA pessoal e não uma obrigação social.

Você pode ser pin-up nos dias que quiser, não precisa ser todos os dias! Essa é a liberdade que temos atualmente: a escolha! Mas se você não se interessa por um visual impecável e muito deliberado, não há problema, as pin-ups do psychobilly e do gothabilly tem uma atitude mais desafiadora e você pode se inspirar nelas.

Daise Alves

Miss Daisy para o editorial Sky Lovers (Foto: Daniela Petrucci)

7 – Tome cuidado com a caricatura: O retrô é atualizado, você não precisa sair na rua dos pés à cabeça parecendo um personagem do passado (confira aqui algumas dicas para evitar parecer que está fantasiada). Você pode e deve criar seu próprio estilo baseado no que você gosta adaptando penteados, calçados e roupas.

8 – As pin-ups do passado eram modelos, inspire-se para tirar fotos: Que tal então pegar o celular e treinar poses, caras e bocas? Escolha seu melhor ângulo, sua melhor luz e fotografe-se bastante! E claro, não deixe de colocar nos comentários um link para suas fotos, vamos adorar conhecer o seu lado modelo!

Matérias Relacionadas
Da arte ao lifestyle: As mudanças no universo das Pin-Ups ao longo dos anos
Miss Belle
Miss Belle é a primeira Pin-Up do Mês do editorial Sky Lovers, clicado por Daniela Petrucci
Pin-Ups Experience Brazil promete programação intensa para fãs do estilo retrô em SP
Conheça Bruna Gilda, pin-up do mês de maio no editorial ‘Tempestade Tropical’

2 Responses

  1. Úrsula Costa

    Olá! Acabei de descobrir seu blog, e já estou gostando muito! Curto muito a cultura vintage, e estou trazendo para meu dia-a-dia aos poucos essa cultura, e o que estou gostando mais é de ver essa cultura crescendo aqui no Brasil. Como falado no final desse post, compartilhando um link para uma foto das minhas tentativas vintages, cores combinando e hairstyle, mas adaptado para o calor que faz no Rio de Janeiro tbm..rs
    https://www.instagram.com/p/BZHfeAuHDo2/?taken-by=ursuladani

Deixe um comentário

um × 3 =